Vigas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3964 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Processo de Fundição - Vigas



































ESTUDO DAS VIGAS

FLEXÃO NORMAL SIMPLES

































OURO PRETO - MG


JUNHO - 2012

























ESTUDO DAS VIGAS

FLEXÃO NORMAL SIMPLES



























OUROPRETO - MG
JUNHO - 2012

SUMÁRIO



1 – INTRODUÇÃO 5
1. – Modelo de Viga Contínua 5
2. - Filosofia de Dimensionamento 6
1. – VIGAS DE SEÇÃO RETANGULAR 8
1. – Vigas com Armadura Simples 8
2. - Vigas com Armadura Dupla 8
2. - DIMENSIONAMENTO DE VIGAS DE SEÇÃO T 9
1. - Generalidades 9
2. - Composição da SeçãoTransversal 9
3. - DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVAS 9
1. - Generalidades 9
2. - Armadura Tração 10
3. - Armadura de pele 10
4. - Armadura de Suspensão 10
5. - Resultante nas Armaduras 11
4. ESFORÇOS AXIAIS E TENSÕES NORMAIS 12
5. INTRODUÇÃO À ANÁLISE DE ESTRUTURAS 13
6. MOMENTO FLETOR E TENSÃO NORMAL 15
7. TENSÕESASSOCIADAS À FLEXÃO DE UMA VIGA 18
8. CONCEITO DE VIGAS 18
9. TIPOS DE APOIO 18
10. TIPOS DE CARREGAMENTO 19
11. TIPOS DE VIGAS COM SOLUÇÃO BASEADAS NAS EQUAÇÕES ESTATÍSITICAS 19
12. ESFORÇO INTERNO 20
13. CONVENÇÕES DE SINAIS 21
14. DIAGRAMA FORÇA CORTANTE E MOMENTO FLETOR 21
15. REFERENCIA BIBLIOGRÁFICA 23





Lista deFiguras
Figura 1 – Momentos positivos mínimos em vigas contínuas
Figura 2 – Momentos nos apoios intermediários de vigas contínuas
Figura 3 – Esquema para consideração dos momentos de semi-engastamento
Figura 4 – Vão Efeitos de vigas
Figura 5 – Arredondamento do diagrama de momento fletor
Figura 6 – Esforços internos na viga
Figura 7 – Viga com armadura simples
Figura8 – Viga com armadura dupla:
Figura 9 – Viga com armadura dupla: esquema resistente
Figura 10 – Distribuição real e simplificada de tensões na mesa comprimida
Figura 11 – Consideração da resultante de tração nas armaduras
Figura 12 – Flexão Composta
Figura 13 - viga só com carregamento vertical
Figura 14 – Momento Fletor e Tensão Normal
Figura 15 – Momento FletorLista de Tabelas
Tabela 1 – Taxas mínimas de armadura de flexão para vigas







1 - INTRODUÇÃO

Uma viga é um elemento de barra feito por função vencer vãos, trabalhando predominantemente aos esforços de flexão e cisalhamento. Ela estará solicitada à flexão normal simples, quando atuar sobre a mesma somente esforço de flexão, cujo plano de ação contenha um dos eixosprincipais de inércia da seção transversal.

A ocorrência desse tipo de solicitação numa viga de concreto, implica, obrigatoriamente, na existência de uma banzo tracionado e outro comprimido, o que equivale a afirmar que a linha neutra cortará a seção transversal. Portanto, as peças de concreto submetidas à flexão simples, estarão trabalhando nos domínios de deformações. As hipóteses adotas para odimensionamento dessas peças, no estado limite último, são as mesmas apresentadas para seções de forma qualquer, submetidas à solicitações normais.

1. Modelo da Viga Contínua
Para o estudo das cargas verticais pode ser utilizado o modelo clássico de viga contínua, simplesmente apoiado nos pilares, sem ligações rígidas com os apoios, ou seja, desconsiderando o efeito pórtico, desde que sejamobservadas as seguintes correções adicionais:

[pic]

Figura 1 – Momentos positivos mínimos em vigas contínuas
[pic]

Figura 2 – Momentos nos apoios intermediários de vigas contínuas

[pic]

Figura 3 = Esquema para consideração dos momentos de semi-engastamento

1.2 – Vãos Efeitos das Vigas

O vão efeito (Lef) das vigas, para efeitos de avaliação de esforços pode...
tracking img