Univercitario

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1721 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
   
UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA – UNEB 
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO – DEDC I 
CURSO: BACHARELADO E LICENCIATURA EM CIÊNCIAS SOCIAIS - MATUTINO 

 
Denílson Brasileiro
Gizeli de Mello
Ícaro Santos da Silva
Luan Oliveira
Sidnéia Miranda Bispo
 
 

SALVADOR E SUA REGIÃO METROPOLITANA.
 
 
 



SALVADOR
2012
  

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA– UNEB
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO – DEDC I
CURSO: BACHARELADO EM CIÊNCIAS
SOCIAIS - MATUTINO

Denílson Brasileiro
Gizeli de Mello 
Ícaro Santos da Silva 
Luan Oliveira
Sidnéia Miranda Bispo 
 
 

SALVADOR E SUA REGIÃO METROPOLITANA.

 
Atividade apresentada como requisito parcial para avaliação da disciplina de Fundamentos Geografia Humana e Econômica do Curso de Ciências Sociais da Uneb sob o acompanhamento do Prof. Muniz Filho
 
 
 
 

SALVADOR
2012
INTRODUÇÃO

O conceito de Região é por assim dizer, bastante complexo e amplo e sua interpretação não se aplica a todos os indivíduos da mesma maneira. É necessário para compreender o conceito de região é preciso entender a sua evolução, já que esse conceito passou por períodos de maior ou menor aceitação no meiocientifico. Devemos levar em consideração também ao falar de região o contexto de cada época, pois o seu significado este muitas vezes ligado à tendência filosófica de cada época.

O termo região vem frequentemente sendo adotada por outros campos de estudo como Economia, Sociologia, Historia e matérias afins onde é preciso levar em consideração a distribuição geográfica dos fenômenos. A palavraRegião vem do latim regere, que denotava área, extensão espacial, soberania entre outras denominações por isso muitas vezes é utilizada para denotar poder/governo.

O conceito tem perdido força nos dias atuais e isso é compreensível, pois tomaram uma abordagem insatisfatória para a geografia contemporânea. A região deixou de ser um fenômeno único para ser parte de um sistema aberto, que secomunica que tem conexões, que se molda segundo as necessidades de se ajustar às novas condições.

O conceito de região não comporta, obviamente, uma única forma de interpretação e não se aplica a sujeitos diversos de maneira totalmente idêntica. Ou seja, o conceito de região deve ser analisado dentro do contexto histórico em que foi emitido e da realidade em que então se situava. Aceita-se, dessaforma, que diferentes conceitos de região coexistam no tempo, apesar de cada um deles ter suas determinantes históricas.

Ao se buscar a compreensão do conceito de região é indispensável contextualizá-lo histórica e espacialmente. É necessário perceber que esse conceito é resultante das interações dinâmicas que ocorrem no espaço geográfico.

O artigo de Gilbert (1988) trata-se de entender aregião como:
(a) resposta local aos processos capitalistas;
(b) foco de identificação cultural;
(c) meio de interação social.

Para Gilbert (1988), a primeira das três formas para conceituar região é entendê-la como uma resposta local aos processos capitalistas, ou seja: “Refere-se à região como a organização espacial dos processos sociais associados ao modo de produção: a regionalização dadivisão social do trabalho; a regionalização do processo de acumulação do capital, organizado como uma rede de processos de acumulação parcial interligados, que definiram as bases territoriais; a regionalização da reprodução da força de trabalho, cuja lógica relaciona a região de mercados de trabalho à organização espacial da população e; a regionalização dos processos políticos e ideológicos dedominação usados para manter as relações sociais de produção”. (GILBERT, 1988, p. 209).

A segunda maneira de direcionar o entendimento do conceito de região enfatizado por Gilbert (1988) é apreender a região como um foco de identificação cultural. Esta visão é menos predominante nos estudos sobre região e considera que, nas relações sociais, a cultura é o objeto principal das abordagens...
tracking img