Uninter

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3165 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Uma breve exposição acerca das classes sociais: a teoria marxista das duas classes fundamentais

Tálita Carvalho de Oliveira[1]

Como Surgiu a Idéia do Texto

Partimos do pressuposto de que o tema “Classes Sociais” é de extrema importância para a formação dos alunos do Ensino Médio, pois trata-se de um assunto que está presente no cotidiano de todos e é, em certa medida, determinante da vidasocial.
É neste sentido que, através do GAES/Uel (Grupo de Apoio ao Ensino de Sociologia), nos preocupamos em levar este tema aos alunos por meio de uma linguagem e contextualização que venha ao encontro das necessidades e expectativas dos mesmos. Sendo assim, com base em pesquisa teórica e consulta a uma vasta bibliografia a respeito do tema, apresentamos este texto em formato simplificado,lembrando sempre que trabalhamos dentro da perspectiva marxista.

Introdução
Observe a charge que segue.














Diariamente acompanhamos em jornais, revistas e mesmo andando pelas ruas, como nossa sociedade está em constante transformação. Através da vida cotidiana você pode perceber a diversidade de interesses, representações, visões de mundo, gostos, opiniões, estilos de vida. Sejamos umpouco mais objetivos: quando prestamos mais atenção em um estacionamento de shopping, quais estilos de carros são mais freqüentes? Quem freqüenta grandes peças de teatro? Quantas pessoas têm condição de visitar outros países? Quantos têm acesso a um plano de saúde privado de boa qualidade? Quem são os indivíduos que ficam horas nas filas de hospitais públicos?
Podemos dizer que é apenas umaquestão de gosto ou os indivíduos são condicionados por sua situação sócio-econômica? As respostas a estas perguntas estão diretamente relacionadas ao fato de os indivíduos pertencerem a uma determinada classe social. Mas pertencer a uma classe é algo natural ou há uma lógica de funcionamento da sociedade que leva a isso?
Basta acompanharmos os principais meios de comunicação ou apenas uma visita aosgrandes centros urbanos para que possamos distinguir os diversos grupos que compõe a sociedade. De um lado, grandes centros comerciais freqüentados por consumidores requintados e muito exigentes. Do outro, tudo o que vemos são vendedores ambulantes, trabalhadores autônomos atuando das mais diversas maneiras. Se atentarmos um pouco mais, ainda vemos andarilhos e indivíduos completamente à margemda sociedade.
Para melhor compreendermos esta realidade faz-se necessário que entendamos o que vêm a ser as classes sociais. Para tanto, utilizaremos explicações de acordo com a teoria marxista.[2] Começamos então por explicar o contexto histórico e social no qual as classes se realizam, ou seja, quais os fatores que contribuem para a existência, em nossa sociedade, da divisão social com base emduas classes sociais principais: as chamadas classe trabalhadora ou proletária e a classe dominante, também denominada burguesia, quais os seus interesses, como se dá a relação entre as classes, como e porque a sociedade capitalista atual possibilita uma desigualdade (estratificação) cada vez mais acentuada.
O que este texto pretende explicar é exatamente o questionamento que surge diante destefenômeno social: o que são e o que representam estes grupos que chamamos classes sociais? Quais as implicações de pertencer a uma determinada classe? E ainda, o que é a luta de classes?
Sendo assim, iremos abordar alguns conceitos referentes à estrutura de classes na sociedade capitalista, como: trabalho, relações sociais de produção, exploração, mais-valia, infra-estrutura e superestruturae, por fim, a relação entre as diferentes classes, a luta de classes, os conflitos e interesses que permeiam as mesmas. Obviamente não iremos trabalhar a especificidade das diferentes correntes dentro da ampla produção em teoria marxista ou ainda apresentar uma explicação exaustiva com base somente em conceitos, pois o que nos interessa é, como dissemos, explicar o fenômeno social da existência...
tracking img