Um jogo absorvente: notas sobre a briga de galos balinesa” e “anti-relativismo”, de clifford geertz.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1588 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Uff - Universidade Federal Fluminense

4º período / Ciências Sociais

Disciplina: Antropologia IV

Dissertação acerca dos textos:
“Um Jogo Absorvente: notas sobre a briga de galos balinesa” e “Anti-relativismo”, de Clifford Geertz.

Prof.ª: Geovana Tabachi

Aluno: Aristides Pereira da Silva

Campos dos Goytacazes
2013
Questões

Com base nos textos “Um Jogo Absorvente: notassobre a briga de galos balinesa” e “Antianti-relativismo”, de Clifford Geertz, disserte:
a) Porque o autor defende o conceito de cultura como uma “teia”, como sistemas de símbolos públicos que os indivíduos possuem e manipulam;
b) Sobre o oficio do etnólogo, de que trata a pratica etnográfica, o que faz o etnógrafo e porque essa não é apenas uma questão de métodos?
c) Sobre as críticas àperspectiva anti-relativista e as possibilidades do anti-relativismo;
d) Utilizando as noções e Natureza Humana e Mente Humana, analise o vídeo “Acorda Raimundo”.

A) - Ao falarmos de teias nos vem logo à cabeça a idéia de entrelaçamento, pois assim como na natureza as aranhas fazem suas teias para capturarem insetos, o homem por sua vez constrói suas teias de relacionamentos,de conexões com objetos e pessoas.
Para Geertz a Cultura humana pode ser caracterizada por estas teias de relações, que faz com que o homem utilize de símbolos públicos e os manipule ele dar como exemplo a forma de como os galos são importantes para os balineses, o galo em si não significa nada, o que importa é o papel do galo na vida ou no relacionamento do balinês com asoutras pessoas que fazem parte da sua teia de relacionamento.
Ao alimentar, massagear e banhar o galo, o balinês não faz estas coisas por fazer, de modo “mecânico”, ao executar todos estes cuidados ele faz como se o galo fosse parte de si próprio, o galo parece ter uma conexão com o seu dono. Essa relação do balinês com o galo é uma relação simbólica.
Assimcomo a virilidade e até algo de narcisismo é simbolizada no galo para o balinês, noutras culturas podemos encontrar outros símbolos como, por exemplo, a representação de um cão pitbull ou até mesmo certo modelo de carro (camaro amarelo), pode representar para o homem moderno ou um playboy algo que vai alem do animal ou objeto, no caso aqui, o carro em si.
Será que existe algumaconotação sexual entre o carro e o seu dono? Já que no caso do galo balinês este representa o pênis do seu dono. Modelo de carros assim como raça de cães pode representar ou simbolizar camadas sociais diferentes da sociedade. Ao vermos alguém dirigindo uma Mercedes logo imaginamos que o proprietário seja alguém de nível social elevado, de acordo com o possível valor do automóvel, mesmo que estecarro esteja sendo dirigido por alguém que não seja “rico’, neste caso o automóvel passa a ser um símbolo que demonstra status social. Para Geertz a cultura nunca é particular, ela é sempre pública.

B) Por anos ou até décadas a antropologia logrou em estudar os aspectos físicos e não culturais do homem, e devido ao fato de que os antropólogos de gabinetebaseavam-se nos relatos de outrem para estudar alguma sociedade, antes chamadas primitivas. A antropologia se utiliza da etnografia que é um método tradicional que visa realizar a descrição dos significados pertencente a um determinado grupo. A Etnologia  estuda todos os fatos documentados no sentido antropológico cultural e social. A Etnologia analisa e compara as culturas estudas pela Etnografia.Todo grupo social atribui significados às suas experiências de vida.
A etnografia atua enfatizando a exploração da natureza e de um fenômeno social particular; realiza entrevistas em profundidade; inicia observação; analisa o discurso dos informantes; investiga os detalhes de um fato; lança perspectiva microscópica; e por fim interpreta os significado e práticas sociais. A etnografia investiga...
tracking img