Ulcera

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5933 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Definição
A ÚLCERA DE PRESSÃO é uma área localizada de necrose celular que tende a se desenvolver quando o tecido mole é comprimido entre uma proeminência óssea e uma superfície dura por um período prolongado de tempo.
[pic] Outros termos freqüentemente usados são úlceras de decúbito, escara, escara de decúbito porém, por ser a pressão o agente principal para a sua formação, recomenda-se aadoção do têrmo – úlcera de pressão (UP).
[pic] O termo escara deve ser utilizado para designar a parte necrótica ou crosta da ferida e não como seu sinônimo.
 
As localizações mais comuns das úlceras de pressão são a região sacral e os calcâneos. Ao redor de 60% das úlceras de pressão se desenvolvem na área pélvica ou abaixo.
[pic]
 
Classificação da ÚLCERA DE PRESSÃO:
[pic]Aúlcera é classificada do estágio I ao IV em referência a profundidade de comprometimento tecidual e não a gravidade da lesão.
[pic] Estágio I – É uma alteração da pele intacta relacionada a pressão cujos indicadores, comparados com os tecidos adjacentes ou área oposta do corpo podem incluir mudança na temperatura (calor ou frio), mudança na consistência do tecido (edema, endurecimento ouamolecimento) ou sensação de coceira ou queimação. Nas pessoas de pele clara pode se apresentar como um eritema que não embranquece após remoção da pressão. Nas pessoas de pele escura pode se apresentar como descoloração, manchas roxas ou azuladas.
 
[pic]
[pic] Estágio II – É a perda parcial da pele envolvendo epiderme, derme ou ambas. A úlcera é superficial e apresenta-se como abrasão, bolha oucratera rasa.
[pic]
[pic] Estágio III – É a perda de pele na sua espessura total envolvendo danos ou necrose do subcutâneo que pode se aprofundar, não chegando até a fáscia muscular. Pode se apresentar como uma cratera profunda.
[pic]
[pic] Estágio IV – É a perda de pele na sua espessura total com destruição extensa ou danos dos músculos, ossos, ou outras estruturas de suportecomo tendão ou articulações. 
[pic]
[pic] A classificação das úlceras em estágios é uma parte da avaliação. É importante avaliar a presença de inflamação/infecção, endurecimento e isquemia.
[pic] As úlceras de pressão não devem ser classificadas na ordem reversa como forma de avaliar a cicatrização. As úlceras de estágio IV não se transformam em estágio III, II ou I até cicatrizarem. Acicatrização ocorrerá às custas de tecido de granulação, por segunda intenção. Uma úlcera de estágio IV recebe esta mesma classificação até cicatrizar. A avaliação da melhora ou piora da úlcera é feita pela mensuração de sua dimensão.
[pic] As úlceras que apresentam extensa região de necrose só podem ser classificadas após o debridamento para identificação da profundidade do dano tecidual.Amplitude do Problema
[pic] A amplitude do problema da úlcera de pressão geralmente é examinada em termos de prevalência e incidência. Esta amplitude não é bem conhecida no Brasil pois existem poucos estudos isolados.
[pic] Um estudo realizado em um Hospital Universitário na cidade de São Paulo, com pacientes considerados em risco internados em unidades médico-cirúrgicas, cuidadosemi-intensivo e intensivo encontrou incidências entre29,63 e 42,64% (ROGENSKI, 2002). Outro estudo na mesma cidade, em uma unidade de terapia intensiva de hospital privado encontrou a incidência de 10,62% (PETROLINO, 2002).
[pic] As estatísticas de outros países da América do Norte e Europa, encontradas nas publicações, são abaixo sumarizadas.
 
[pic] Situações de UTI –Prevalência de 10.1% a 11.2% com um aumento para 14.8% em 1999. Incidência de 0.4 a 38%.

[pic] Cuidados Críticos – Antes de 1990 taxas de prevalência de 41% e incidência de 33% foram reportados. Mais estudos são necessários.
[pic] Úlceras de Pressão adquiridas em sala de cirurgia (S.C.) – amplitude reportada entre 5 a 45%.
[pic] Nursing Homes...
tracking img