Trampo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1018 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Dantas Barreto

Tempo geológico

Paulista, setembro 2011
Bibliografia
http://www.drm.rj.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=98%3Apedagogicotempo&catid=44%3Apedagogico&Itemid=91
acesso em:21/09/2011

Tempo geológico
A Terra possui cerca de 4.5 bilhões de anos. Esse amplo intervalo de tempo, chamado tempo geológico pelos geólogos, é difícil deser compreendido se usarmos nossas unidades de tempo mais familiares, como dias, meses e anos, ou mesmo, séculos.
As evidências da idade da Terra estão relacionadas com as rochas que formam a crosta terrestre. As rochas não são todas da mesma idade - ou têm idades próximas - mas, como páginas de uma longa e complicada história, elas registram os eventos que moldaram a Terra e a vida no passado.Esse registro, entretanto, está incompleto. Muitas páginas, especialmente do capítulo inicial, foram apagadas ou estão faltando, ou são difíceis de decifrar. Apesar disso, existem páginas suficientemente preservadas para dar ao leitor a certeza de que a Terra possui bilhões de anos.
Duas escalas de tempo são usadas para datar esses episódios e determinar a idade da Terra:
a) escala relativa dotempo - baseada na seqüência de rochas e na evolução da vida; e
b) escala absoluta do tempo - baseada na radioatividade natural dos elementos químicos presentes nos minerais constituintes das rochas.

Tempo Geológico

Para a montagem da escala relativa de tempo são verificadas a presença de fósseis (em especial, fósseis-guias), as feições geológicas que indiquem o ambiente de deposição(fluvial, marinho, eólico ou outro), o tipo de atividade magmática (lavas ou evidências de vulcões extintos), as superfícies erosivas entre outros. Muitos eventos ocorreram em escala mundial e foram recorrentes. Tais eventos, como formação de montanhas ou abertura de oceanos, compreendem unidades geológicas de tempo. Nós usamos Antes de Cristo (a.C.) e Depois de Cristo (d.C.) como uma divisão do tempo.Os geólogos fizeram o mesmo, dividindo a história da Terra em Eras (baseadas nas características gerais da vida existente) e Períodos (intervalos menores, parcialmente baseados nas evidências de grandes episódios tectônicos na crosta terrestre).Um elemento químico consiste de átomos, com um número específico de prótons em seu núcleo, mas com diferentes pesos atômicos, gerando variações no númerode neutrons. Átomos de um mesmo elemento com diferentes pesos atômicos são chamados de isótopos. O decaimento radioativo é um processo espontâneo no qual um isótopo (pai) perde partículas de seu núcleo para formar isótopos de um novo elemento (filho). A taxa de decaimento é expressa em termos de meia-vida dos isótopos, ou o tempo que leva a metade de um isótopo radioativo decair. Muitos isótoposradioativos têm uma meia-vida rápida e perdem sua radioatividade em poucos dias ou anos. Porém, outros são usados como relógios geológicos.
O isótopo de carbono que tem sido mais usado para datar episódios na pré-história recente do homem (até 50.000 anos) é o carbono-14. Os isótopos pai e os correspondentes produtos filhos mais comumente usados para determinar a idade de rochas antigas sãoapresentados a seguir. |
Escola Dantas Barreto

Tempo geológico



Aluno:Robson Lucas
Profº:Daniel
Serie: 3º anoB
Disciplina:Biologia

Paulista,Setembro de 2011
Introdução
Para se saber otempo geológico da terra é necessário as feições geológicas que indiquem o ambiente de deposição (fluvial, marinho, eólico ou outro)entre outros fatores.

Tempo geológico
Compreende as várias transformações ocorridas na paisagem terrestre de forma gradual, vindo fortalecer o conceito de geologia moderna do atualismo, antepondo-se a geologia antiga do catastrofismo. Como exemplo: o surgimento...
tracking img