Trafico de escravos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4632 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE PEDAGÓGICA SAGRADA FAMÍLIA
HIPOGEP ANO I SEMESTRE I

História de África até séc. XVIII
___________________________________________Maio de 2012

O Tráfico de escravos em África do séc. XVI a XIX
Por dr. Justino Moisés

-Conceitos operacionais
-A origem da escravatura
-A historiografia da escravatura: Posturaseurocentristas e africanistas face a escravatura
-O tráfico transatlântico e transíndico de escravos em África
-A abolição da escravatura (movimentos abolicionistas)
-(i) Movimento teológico; (ii) Teorias económicas e (iii) O Iluminismo
-As consequências do tráfico de escravos:
-(i) Na Europa; (ii) Na América e (iii) Na África

Sumário/Abastract
A escravatura é um fenómeno humanoque existe desde os primórdios da humanidade. Trata-se de um fenómeno que consiste na prática social na qual um ser humano tem direitos de propriedade sobre outro, este que é considerado escravo. A Sua característica primordial é reconhecer a algumas pessoas a prerrogativa de terem o direito de propriedade sobre outras, as quais podem ser obrigadas a trabalhar de forma coerciva, para os seussenhores ou proprietários. Este fenómeno surge devido à necessidade social de hierarquizar as comunidades, onde deveriam existir mandantes e mandados, e afectou toda a humanidade, sendo que o continente africano não é excepção. Em África a escravatura existe desde quando as sociedades africanas organizam-se em sociedades com estados (com um poder centralizado ou não centralizado), embora a submissão áservidão fosse essencialmente justificada com base na religião tradicional africana, na qual a servidão ás lideranças, ideologicamente significava o respeito aos espíritos dos antepassados ou aos deuses. Existiu também antes da presença europeia o tráfico de escravos, feito em duas épocas, um na fase pré-islâmica e outro na fase islâmica, ou seja, após a expansão árabe em África. O presente artigoé elaborado para servir de instrumento orientador na aula de História de África e, procura fazer abordagem ao tráfico de escravos em África, no período compreendido entre o séc. XVI e XIX. Trata-se duma achega sobre o tráfico de escravos Transatlântico, levado a cabo pelos europeus com intuito de permitir a acumulação do seu capital com base numa agricultura de plantações nas Américas e nas ilhasfrancesas do Oceano Índico, suportadas por uma mão-de-obra barata africana. Assim, por mostrar-se rentável o tráfico foi evoluindo de tal forma que até ao século XIX, as relações entre África e Europa dependessem do tráfico, onde o homem tornou-se a mercadoria mais preciosa e mais procurada.
O tráfico de escravos em África trouxe consequências drásticas ao continente africano, a nível político,demográfico, económico e cultural.

Palavras_Chave: Escravo, Escravatura, Tráfico de escravos, abolição, abolicionismo.


























O Tráfico de escravos em África do séc. XVI a XIX: Aspectos gerais

O estudo do processo do tráfico de escravos em África revela uma longa história de exploração e subjugação de populações fragilizadas por outras, mais equipadas e preparadas para subjugaras outras. Para além disso, demonstra também que a desestruturação social, económica e cultural tem efeitos desastrosos de longa duração.
Uma abordagem sobre o tráfico de escravos implica necessariamente que se faça a definição de conceitos que permitirão a compreensão do processo. Trata-se de conceitos como escravo, escravaria, escravatura, escravocrata, escravidão e tráfico de escravos.Conceitos operacionais
a) Escravo
A palavra escravo provém do facto de em particular os primeiros escravos a serem vendidos na Idade Média serem os eslavos da Europa Central. Assim, escravo provém do inglês slave. Escravo, é alguém que perde a propriedade da sua pessoa a favor de outrem, a favor de uma outra pessoa (o seu senhor).
b) Escravaria é o conjunto de escravos, ou seja, é uma multidão de...
tracking img