Trabalhos prontos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 35 (8660 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
COLÉGIO ESTADUAL DE UBATÃ

Memória e sociedade: as atividades do clube social de Ubatã em 1970 a 1980.

ÍNDICE

1.0 O CACAU E AS MUDANÇAS URBANAS NA CIDADE DE UBATÃ

1.2 a elite e seus espaços de lazer

1.3 Um clube só para as pessoas de “nome”
1.4 os bailes infantis, as matinês.

2.0 AS FANTASIAS DO CLUBE, O CLUBE DA FANTASIA.2.1 As comemorações realizadas no Clube

2.2 O clube na memória dos moradores locais

3.0 A DECADÊNCIA DA ELITE E DO CLUBE SOCIAL

3.1 O Clube Social dava lucro?

3.2 As ruínas da fantasia, o fim do clube social.

I CAPíTULO

1 O CACAU E AS MUDANÇAS URBANAS NA CIDADE
DE UBATÃ.

Objetivo dessa pesquisa é dar conhecimento sobre as atividades do clube social de Ubatãentre 1970 e 1980. Sabe-se que esse clube é referência para a memória da cidade, porque durante muito tempo foi o principal lugar de sociabilidade para a elite da cidade de Ubatã. Um lugar em que a elite da cidade ostentava seu padrão de vida e riqueza.
O município de Ubatã foi formado a partir da expansão da monocultura cacaueira no sul da Bahia. As margens do rio de contas existiam apenasuma rua estreita estrada pavimentada com rochas rústicas, por onde os tropeiros passavam com muita freqüência transportando o cacau em amêndoas das fazendas para a cidade. Traziam desta, os gêneros de primeira necessidade para garantir a sobrevivência dos bravos agricultores que plantavam cacau pelas encostas das matas virgens. O espaço descrito acima corresponde ao município de Ubatã no limiar desua história quando ainda se chamava aldeia do funil.
A trajetória dessa cidade se confunde com tantas outras da região sul da Bahia, trata-se de uma cidade que foi povoada em razão da atividade cacaueira. Os primeiros habitantes dessa área chegaram no final do século XIX. O Sr. Hermógenes, seus familiares e alguns amigos são registrados como os primeiros desbravadores a se fixarem naquelalocalidade, dando inicio ao desenvolvimento do povoado que mais tarde se tornaria cidade. A primeira atividade econômica de Ubatã não foi à cacauicultura. Foi Severiano Costa e seu irmão, pessoas comerciantes e produtores de farinha de mandioca da época que iniciaram as primeiras plantações de roças de cacau na cidade.
A agricultura cacaueira começa nesse município no ano de 1909, comdenominação de Dois irmãos, em território que pertencia a Camamú.
O primeiro nome de Ubatã foi Alfredo Martins, depois passou a se chamar Teixeira de Freitas e finalmente ficando dominado de dois Irmãos. Este nome foi dado por causa da existência de um ribeirão ao norte e outro ao sul, ambos afluentes do rio das Contas.
Nesta mesma época de formação da vila de dois Irmãos aconteceu umacatástrofe ecológica. Em meados de 1914, o lugar foi assolado pela grande enchente de 14, onde animais, pessoas, casas, foram submersos e famílias.
Ficaram desestruturadas. No ano de 1939, deu a entrada em uma petição solicitando, a emancipação política do então distrito de dois irmãos, acontecido por Auto Marque e um grande apoio de deputado Moutinho dourado, junto ao governo do Estado.
Em1943, a vila de dois Irmãos já apresentava sinais de uma promissora cidade da região cacaueira. Tinha apenas uma única rua, que se estendia pelas margens do rio das contas, com suas casas sem qualquer infra-estrutura. O meio de transporte utilizado pelos moradores era através da montaria em animais, uso de canoas e a comunicação utilizava o rádio com sistema de bateria. A população da vida eraestimada em aproximadamente 3890 habitantes.
A expansão político-social e comercial de dois Irmãos foi grande, e o desejo de cortar o cordão umbilical com Ipiaú tomou conta de todos. Assim, os emancipa dores entre outros, grupos formando um verdadeiro conjunto com os deputados Moutinho Dourado, Nelson David Ribeiro e Aloísio de Castro deram à entrada na carta de pedido de emancipação, que...
tracking img