Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3357 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Aula Desgravada de Histologia
Aula de 4/10/05


Tecidos Conjuntivos Duros

Cartilagem
Osso Tecidos conjuntivos duros

Quer a cartilagem quer o osso têm funções de suporte e revestimento (osso -revestimento de cavidades; cartilagem – revestimento de articulações, tendo esta papel um importante papel no amortecimento do impacto exercido sobre essasarticulações). A cartilagem é também a base para a ossificação da maior parte do nosso esqueleto.

Como qualquer tecido, o tecido conjuntivo é constituído por células e uma matriz celular. Pode-se distinguir dois tipos de células, que derivam uma da outra: Condroblastos e os condrócitos.
Os condroblastos são as células jovens que se diferenciaram recentemente e que produzem os elementos da matriz;depois à medida que formam esses elementos vão ficar como que aprisionados na matriz; vão ficar numas cavidades – as lacunas ou também designadas por condroplastos, transformando-se posteriormente em condrócitos, células menos activas do ponto de vista metabólico.
Como já foi referido, são os condroblastos que sintetizam a maior parte dos componentes da matriz, nomeadamente as fibras de colagénio ,que na cartilagem hialina e na cartilagem elástica são sobretudo do tipo II (colagénio com fibras mais finas). A cartilagem elástica para além de colagénio do tipo II possui também fibras elásticas.

Só existentes no tecido conjuntivo propriamente dito, vamos ter glicosaminoglicanos – ácido hialurónico, sulfato de condroitina e sulfato de queratano. Estes glicosaminoglicanos vão-se associar aum eixo proteico para formar proteoglicanos (ex: agrecan, uma das maiores moléculas do nosso organismo). Outro dos componentes da matriz são as glicoproteínas adesivas, temos assim a condronectina, glicoproteína que possui locais de ligação para os proteoglicanos, fibras de colagénio tipo II e para os próprios condrócitos. É portanto uma glicoproteína que promove a adesão dos diversos componentesda matriz e das células da cartilagem.
A água é bastante abundante na cartilagem; associada aos glicosamionoglicanos, é a chamada água de solvatação; esta vai contribuir para uma maior elasticidade na cartilagem, sendo também responsável pelo transporte de metabolitos e nutrientes através da matriz, uma vez que a cartilagem não é irrigada e portanto essa função não pode ser executada pelo sangue.Esses elementos que vão “alimentar” a cartilagem provêm do pericôndrio - tecido conjuntivo vascularizado, que reveste todas as cartilagens excepto as cartilagens articulares e as fibrosas, nestas ultimas não há propriamente pericôndrio porque há uma continuidade entre a cartilagem e o tecido fibroso que está à volta; nas cartilagens articulares, devido à não existência de pericôndrio, a suanutrição é feita apartir do liquido sinovial.
No pericôndrio podemos encontrar fibroblastos que se podem diferenciar em condroblastos.

Temos aqui uma fotografia de ML corada pela hematoxina-eosina onde vemos a cartilagem hialina, o pericôndrio com os seus fibroblastos, os condroblastos na camada que fica logo abaixo do pericôndrio e depois os condrócitos dentro das cavidades. Muitas vezes noprocessamento da cartilagem há uma retracção dos condrócitos de tal maneira que até parece que as cavidades estão vazias; nestas situações os condrócitos são muito mais pequenos do que as cavidades (normalmente os condrócitos ocupam toda a lacuna).
Há uma zona da matriz intercelular (ou extracelular) que é mais rica em glicosaminoglicanos e mais pobre em colagénio que é a zona que está imediatamente àvolta dos condrócitos, designada por cápsula ou zona territorial; por ter mais glicosaminoglicanos é uma zona que cora mais e que tem metacromasia (modifica a cor do corante).

Em ME podemos ver aqui um fibrócito, um condroblasto, que estão logo abaixo do pericôndrio e que têm uma forma alongada. Depois temos aqui um condrócito dentro da cavidade, com a cromatina relativamente condensada – não...
tracking img