Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3572 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Como ensinar seu filho a se defender?

Como ensinar seu filho a se defender?



O diálogo entre pais e filhos é a peça fundamental para detectar problemas e alcançar soluções. Uma criança que tem medo de falar em público, que teme argumentar com um colega de classe quando ele faz algo errado ou sempre acaba apanhando em brigas, precisa de ajuda. Com exemplos positivos, e atitudes decarinho, a família é capaz de ensinar o pequeno a ter autoconfiança.
Muitos pais se perguntam como identificar a fragilidade dos filhos e como ajudá-los. A psicóloga Vanuza Campos explica que o exemplo, o incentivo e a ética são fundamentais para a formação das crianças. “Pais mais seguros e com atitudes positivas passam essa imagem para os filhos. As crianças tendem a reproduzir o mesmo tipo deconduta. Se eles têm o hábito de conversar e gostam e ouvir os filhos, as crianças serão mais seguras e terão mais facilidade para se expressar”, afirma.
Por outro lado, quando o diálogo é reprimido, a censura é imposta sempre e os pais se tratam com violência, a criança pode apresentar o mesmo tipo de comportamento. A criança pode achar que tudo se resolve com brigas, tapas e discussões. E isso vai serefletir fora de casa: na escola, com os amiguinhos do prédio, no clube, etc.
De acordo com a psicóloga, as crianças são moldadas com diálogo e experimentos. Os pais precisam, antes de tudo, se interessar pela educação dos filhos. “Não adianta querer saber o que está acontecendo somente quando a criança chega machucada em casa. Tem que haver um interesse geral, afinal, educar dá trabalho”,ressalta a psicóloga.
Saber ouvir é o primeiro passo
"Muitas vezes, depois que a criança é vítima de alguma humilhação ou apanha, ela não consegue falar a respeito. “Se os pais desconfiarem, devem perguntar o que ouve, mas sem censura, deixando bem claro que estão ali para ajudá-lo. A criança deve perceber que pode confiar na família para falar a respeito. Peça que a criança conte todo o episódio e,posteriormente, peça a opinião dela. Procure saber por que ela não reage quando uma situação dessas acontece ou o quê teme”, diz Vanuza."
Em uma briga, a criança não precisa bater, mas se souber se defender, não vai deixar que batam nela. Dar conselhos como andar em grupo e não ficar sozinho pode ajudar. “A família precisa ter ética, porque ensiná-lo a se defender não significa que irão fazer deleum brigão. Incentivar a violência é um péssimo exemplo. E uma criança não vai se sentir mais segura porque bate nas outras, ela também terá momentos de frustração. O melhor é ensiná-la a respeitar e a ser respeitada”, explica a psicóloga.
Relação da família com a violência
O que também influencia os filhos é o péssimo exemplo de alguns pais, que os incentivam a agir com malandragem. “Um pai queofende pessoas, faz gestos obscenos e diz palavras chulas vai passar todo esse péssimo hábito para as crianças. E em que tipo de adultos eles vão transformar? Muitas famílias não pensam nisso, só querem criar valentões”, questiona Vanuza.
Quando falamos em violência não podemos nos restringir àquela física com tapas e agressões. A violência tem um sentindo muito maior hoje, abrangendo o medo queronda as pessoas. É fato que existem assaltos, seqüestros e tiroteios, e cada família se protege como pode.
A imagem de medo que a criança constrói também vem dos pais. Famílias que vivem em cidades muito violentas tendem a proteger demais seus filhos e, dependendo de como fazem isso, deixam as crianças extremamente fragilizadas. Elas temem ir à rua, brincar na calçada ou sair para ir aoshopping. O cuidado é necessário, mas não pode ser exagerado. Ninguém vive em uma bolha.
Dicas
- Incentive seu filho a se expressar. Escute suas angústias e inseguranças para que seja possível desfazê-las.
- Exemplifique situações e treine com ele. Se seu filho se sente inseguro para falar em sala de aula, ensine algumas frases que podem ajudar quando ele quiser se referir à professora ou aos...
tracking img