Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4991 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Tráfico de Pessoas para fins de
exploração do trabalho na cidade de
São Paulo*
Paulo Illes**
Gabrielle Louise Soares Timóteo***
Elaine da Silva Fiorucci****

Resumo

Este artigo busca contextualizar, em linhas gerais, o fluxo de
imigrantes bolivianos para fins de trabalho nas oficinas de costura
da cidade de São Paulo, demonstrando a interface dessa
imigração com o tráfico demigrantes e o tráfico de pessoas. Por
meio de depoimentos, são apresentadas as recorrentes
dificuldades enfrentadas pelas trabalhadoras imigrantes.

Palavras-chave: Tráfico de Pessoas, Imigrantes, Gênero, Trabalho,

São Paulo.

*

Recebido para publicação em setembro de 2008, aceito em outubro de 2008.

**

Coordenador do Centro de Apoio ao Migrante/SPM/CNBB.
spm.cami@terra.com.br
***Advogada e mestranda em Direito do Trabalho na Faculdade de Direito da
Universidade de São Paulo – USP. gabrielle.timoteo@usp.br

****
Psicóloga do Centro de Apoio ao Migrante /SPM /CNBB.
elaine_fiorucci@yahoo.com.br

cadernos pagu (31), julho-dezembro de 2008:199-217.

Tráfico de Pessoas na cidade de São Paulo

Human Trafficking for Labour Exploitation
in the City of São PauloAbstract

This article seeks to contextualize, along general lines, the Bolivian
migratory flow towards sweatshops in the city of São Paulo,
showing the interaction between this migratory flow, migrant
smuggling and human trafficking. The most frequent problems
faced by the migrant women are presented in testimonials.

Key Words: Human Trafficking, Immigrants, Gender, Labour,

São Paulo.200

Paulo Illes, Gabrielle Timóteo, Elaine Pereira
Apresentação

Este artigo tem por objetivo descrever, em linhas gerais, o
fluxo de imigrantes bolivianos para fins de exploração do trabalho
nas oficinas de costura da cidade de São Paulo, destacando a
situação da mulher imigrante nesse processo. Assim, optamos por
desenvolver este trabalho a partir da observação dos atendimentosefetuados no Centro de Apoio ao Migrante (CAMI). Os
depoimentos aqui relatados foram colhidos durante consultas
realizadas ao longo dos três anos de existência do Centro.1
O Centro de Apoio ao Migrante – instituição criada em 22
de julho de 2005 pelo Serviço Pastoral dos Migrantes – é uma
entidade filantrópica ligada à CNBB (Conferência Nacional dos
Bispos do Brasil) e gerida por um ConselhoPolítico e Pedagógico
Multidisciplinar. O Centro de Apoio atua diretamente no
atendimento às vítimas e no enfretamento ao tráfico de imigrantes
– especialmente sul-americanos “contrabandeados” da Bolívia,
Paraguai e Peru para trabalharem em condições análogas à
escravidão nas oficinas de costuras de São Paulo.
Em linhas gerais, o principal trabalho do Centro consiste em
regularização migratória,assessoria jurídica especializada,
assistência
psicossocial,
articulação
com
organismos
governamentais e não governamentais. De julho de 2005 a julho
de 2008, portanto, em três anos de trabalho, passaram pelo
Centro de Apoio mais de 18 mil imigrantes de 20 nacionalidades.
Entre os imigrantes que procuram pelo atendimento no CAMI 90%
são oriundos da Bolívia, 3,5% do Paraguai, 3% do Peru.A alta
procura dos imigrantes bolivianos deve-se ao acordo de
Regularização Migratória firmado entre Brasil e Bolívia em 2005
(que possibilitou a regularização migratória desses nacionais
mediante o preenchimento de certos requisitos). Os imigrantes
procuram o Centro principalmente para regularizar sua situação
1

Para evitar a proliferação de notas, após a citação dos depoimentos seráindicada a data em que foram colhidos.
201

Tráfico de Pessoas na cidade de São Paulo

migratória, denunciar trabalho degradante e escravo, violência
contra a mulher, exploração de menores, violência institucional.
As migrações no contexto global

O recém-iniciado século XXI tem demonstrado, em diversos
países do mundo, níveis recordes de imigração. De acordo com
dados do Fundo de...
tracking img