Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3990 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MUNOLOGIA – CAPÍTULO UM

IMUNIDADE INATA (NÃO ESPECÍFICA)

Gene Mayer, Ph.D

Tradução: PhD. Myres Hopkins



EM INGLÊS

EM ESPANHOL

SHQIP - ALBANÊS

Dê a sua opinião
CONTATO

BUSCA

E-MAIL
DR MYRES HOPKINS

ESCOLA DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DA CAROLINA DO SUL


More Sharing ServicesCOMPARTILHE ESTE FAVORITO IMPRIMA ESTA PÁGINA



LEITURA
(EMINGLÊS)
Male et al. Immunology
7th edição, capítulo 1, pp. 19-28, capítulo 6


OBJETIVOS

Reconhecer a significância do sistema imune no combate à infecção e doença

Distinguir entre sistemas imunes não específico (inato) e específico (adaptativo)

Compreender os mecanismos de combate a infecções/doenças (eliminação de patógenos)

Conhecer os componentes humorais e celulares daimunidade não específica

Compreender o mecanismo de ação dos componentes humorais e celulares da imunidade não específica



Figura 1
Visão geral do sistema imune


Figura 2
Células do sistema imune


Figura 3
Desenvolvimento das células do sistema imune



I. VISÃO GERAL DO SISTEMA IMUNE

Estamos constantemente expostos a agentes infecciosos e mesmo assim, na maioria doscasos somos capazes de resistir a essas infecções. É o nosso sistema imune que nos permite resistir a infecções. O sistema imune é composto de duas subdivisões principais: O sistema inato ou não específico e o sistema imune adaptativo ou específico (Figura 1). O sistema inato é nossa primeira linha de defesa contra organismos invasores enquanto que o sistema imune adaptativo age como uma segundalinha de defesa e também protege contra re-exposição ao mesmo patógeno. Cada uma dessas subdivisões principais do sistema imune tem tanto componentes celulares como humorais, através dos quais elas executam suas funções de proteção (Figura 1). Além disso, o sistema imune inato também tem aspectos anatômicos que funcionam como barreiras à infecção. Embora esses dois ramos do sistema imune tenhamfunções distintas, há interconexão entre eles (isto é, componentes do sistema imune inato influenciam o sistema imune adaptativo e vice-versa).

Embora ambos os sistemas imunes inato e adaptativo funcionem na proteção de organismos invasores, eles diferem de várias maneiras. O sistema imune adaptativo requer algum tempo para reagir contra um organismo invasor, enquanto que o sistema imune inato incluisistemas de defesa que, em sua maior parte, estão constitutivamente presentes e prontos para serem mobilizados em uma infecção. Segundo, o sistema imune adaptativo é específico para um antígeno e reage somente contra o organismo que induz a resposta. Em contraposição, o sistema imune inato não é específico para um antígeno e reage da mesma maneira para uma variedade de organismos. Finalmente, osistema adaptativo possui memória imunológica. Ele “lembra” que já encontrou um organismo invasor e reage mais rapidamente à exposição subseqüente do mesmo organismo. Ao contrário, o sistema imune inato não possui memória imunológica.

Todas as células do sistema imune têm sua origem na medula óssea e elas incluem células mielóides (neutrófilos, basófilos, eosinófilos, macrófagos e célulasdendríticas) e linfóides (linfócitos B, linfócitos T e células assassinas naturais ou células NK [do Inglês Natural Killer]) (Figura 2), que se diferenciam segundo etapas diferentes (Figura 3). A célula mielóide progenitora (tronco) na medula óssea produz eritrócitos, plaquetas, neutrófilos, monócitos/macrófagos e células dendríticas enquanto que células linfóides progenitoras (tronco) produzem células NK,T e B. Para o desenvolvimento das células T as células precursoras de células T devem migrar para o timo onde sofrem diferenciação em dois tipos distintos de células T, as células T auxiliares CD4+ e as células T pré-citotóxicas CD8+. Dois tipos de células T auxiliares são produzidos no timo: As células TH1, que ajudam as células pré-citotóxicas CD8+ a se diferenciarem em células T e as...
tracking img