Trabalho individual unopar 4 semestre

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1209 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 Apresentação
A presente discussão textual traz como objetivo principal abordar a relevância das normatizações apresentadas nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil (2010, tal como sua influência na formação do professor da Educação Infantil.

2 A importância das Diretrizes na formação teórica e prática do professor de educação infantil
Valorizar a educaçãoinfantil deve ser sempre prioridade do Estado quando o assunto é educação. Para tanto, investir na formação dos profissionais e garantir-lhes respaldo para colocar em prática suas habilidades não só é necessário, como é indispensável.
Tendo isso, as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil vêm acrescentar aos avanços que a Educação Infantil vem percorrendo. Ter princípiosnorteadores como os apresentados nas Diretrizes, possibilita ao educador se respaldar na lei a fim de obter excelência em seu trabalho desenvolvido.
Tão importante quanto são para os educadores, as Diretrizes também sinalizam positivamente para as crianças e suas famílias, que se beneficiam da proposta pedagógica apresentada.

2.1 Organização e didática na educação infantil
Um avançoextremamente significativo na Educação se dá a partir da Constituição Federal de 1988, onde a educação infantil passou a ser um dever do Estado e um direito da criança. O artigo 205 destaca que a educação é um direito de todos e o artigo 227 apresenta a criança e o adolescente como prioridade nacional:

Art. 205 – A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, serápromovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno exercício da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho.


Art. 227 – É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, àdignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão (BRASIL, 1988)

O artigo 227 da Constituição Federal foi ainda regulamentado pela lei 8.069/90, que insere as crianças no âmbito dos direitos humanos. Desta forma, crianças e adolescentes devem se assegurarde todos os direitos inerentes à pessoa humana.
Com os alunos amparados e igualados perante a lei, cabe ao professor distingui-los de acordo com suas necessidades. Os conteúdos podem até ser os mesmos, mas a didática para se atingir os objetivos propostos deve se adequar, de acordo com o educando.
É preciso também que o professor estabeleça uma ligação afetiva comas crianças, a fim deconhecê-las e ajudá-las a obter resultados significativos e os compartilhem com seus familiares.
Quando as crianças já estiverem adaptadas à escola, ao professor, aos colegas e à metodologia de ensino, começarão a se envolver ativamente nas atividades, descobrindo seus limites e possibilidades do dia a dia no espaço da educação infantil.

2.2 Educação da criança de 0 a 5 anos
Estaconsiste na 1ª etapa da educação básica e o Estado tem o dever de assegurar sua efetivação de forma pública, gratuita e de qualidade, sem requisitos de seleção.
Embora assegurada em lei, a educação de crianças nesta faixa etária não é tarefa fácil, mas não pode ser encarada como um problema. Tal educação, inclusive, tem servido como objeto de estudo e desafio para teóricos, pesquisadores eeducadores da área da infância.

“As construções das estruturas mentais começam a se consolidar a partir da formação dos esquemas que inicialmente surgem por meio das ações reflexas (reflexo de sugar, reflexo palmar, reflexo plantar etc.). Vale destacar que a construção dos esquemas, por sua vez, ocorre por meio da formação do processo de adaptação, que é composto pelos seus dois...
tracking img