Toyota

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1433 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2010
Ler documento completo
Amostra do texto
MODELO JAPONÊS DE ADMINISTRAÇÃO
O Modelo Japonês de Administração tem o início do seu desenvolvimento após
a 2ª. guerra mundial, principalmente a partir de 1950, combinando os princípios
e técnicas da qualidade total, da administração científica e das tradições
culturais japonesas.
Principais influências na evolução desse conhecimento:
Administração científica - Frederick Taylor e HenryFord;
Controle de Qualidade – Shewhart, Walter Andrew (1891-1967).
Desenvolveu o CEP – Controle Estatístico de Qualidade nos Processos;
Controle de Qualidade – Deming, Edwards W. (1900-1993). Ciclo PDCA
– Plan, Do, Check. Act; Os 14 pontos para melhoria da qualidade;
Cultura japonesa orientada para o trabalho de grupo e a economia de
recursos.
A partir desse conhecimento, Eiji Toyoda eTaiichi Ohno, criaram o Sistema
Toyota de Produção, representando um desenvolvimento das idéias originais e
que sintetiza os princípios de qualidade, produtividade e participação.
Essa é a semente do Modelo Japonês de Administração, que desenvolve os
seguintes princípios:
Fabricação com qualidade – círculos de controle da qualidade (CCQ),
zero defeito, fazer certo da primeira vez, Kaizen;Eliminação dos desperdícios – racionalização da força de trabalho,
produção flexível, just in time; Produção enxuta;
Os 7 desperdícios que o sistema visa a eliminar:
* Superprodução, a maior fonte de desperdício.
* Tempo de espera, refere-se a materiais que aguardam em filas para serem processados.
* Transporte, nunca geram valor agregado no produto.
* Processamento, algumasoperações de um processo poderiam nem existir.
* Estoque, sua redução ocorrerá através de sua causa raiz.
* Movimentação
* Defeitos, produzir produtos defeituosos significa desperdiçar materiais, mão-de-obra, movimentação de materiais defeituosos e outros.

Participação dos funcionários no processo decisório.

Os resultados alcançados pela indústria japonesa a partir de 1970,principalmente por empresas como Toyota, Honda, Nissan, Sony, Mitsubishi,
etc., intensificou o interesse das empresas ocidentais nas práticas japonesas
de gestão.
A General Motors americana e a Toyota associaram-se em alguns
empreendimentos com resultados positivos por volta de 1980. Chrysler e
Relações Públicas - Administração II
2
www.joaoluiz.pro.br jlgrandisoli@faap.br
Porsche tambémtrabalharam com a Honda para melhorar suas técnicas de
produção.
No Brasil, Walita, Wolksvagen, Brastemp, Mercedes-Benz, Freios Varga
introduziram modificações estruturais para implantar as técnicas de produção
enxuta, just in time e kaizen.
O intercâmbio intenso nas décadas de 1970 e 1980 entre os modelos de
gestão ocidentais e japoneses resultou num modelo universal de administraçãocompetitiva.
No final dos anos 90 e início de 2000 a crise econômica provocou uma
mudança na cultura organizacional japonesa, que descaracterizou uma das
premissas mais importantes da base cultural do modelo japonês: abandonam
as práticas de emprego seguro e vitalício.
APRENDIZAGEM

Introdução

Foi-se o tempo em que a sala da diretoria ficava bem distante do chão de fábrica e fica no passado,em muitas “grandes” empresas, o pensamento de que o funcionário não entende de negócios, sendo pago apenas pela mão-de-obra corporal e não intelectual. A empresa que insiste nesse absurdo pode ser ultrapassada por empreendedores de visão, como é o caso de sucesso da montadora de automóveis japonesa Toyota.
Pela primeira vez, desde 1931, uma companhia estrangeira ousou quebrar a hegemonia da GM ese tornar a número 1 do mundo, segundo dados da revista Exame. Com uma cultura baseada na tradição, na melhoria contínua e no trabalho em grupo, a Toyota roubou a liderança da rival GM.
A "fórmula" desse sucesso é baseada em princípios e práticas bem definidos, e guia a empresa pelo caminho da criatividade - com mais de um milhão de idéias vindas de funcionários implementadas a cada ano. Na...
tracking img