Texto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3614 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ÉTICA – PARTE GERAL



1. NOÇÕES PRELIMINARES
- Devo mentir em algumas situações ou a verdade deve sempre predominar?
- Se percebo que um colega de trabalho (e amigo) está lesando a empresa devo ou não denunciá-lo ao patrão?
- Os soldados que cometeram crimes de guerra cumprindo ordens de seus superiores devem ser punidos?
- Aviso ou não o colega de trabalho que ele será demitido, já quetrabalho em um setor que acessa tais informações antecipadamente?
- Um pai de família desempregado, com vários filhos e a esposa doente recebe uma oferta de trabalho de um traficante. Sabe que a atividade é criminosa, mas está em dificuldades. Aceita ou não o trabalho ilícito?

Essas e outras situações são problemas práticos, do cotidiano de qualquer pessoa. São problemas que se apresentam nasrelações efetivas, reais.

Os indivíduos diante de tais dilemas se vêem forçados a pautar o seu comportamento por normas que se julgam mais apropriadas ou mais dignas de serem cumpridas.

Destaque-se também que, todo juízo de valor se constrói sobre um arcabouço conceitual. Ex.: comida boa, filme bom. O que é “bom” para algumas pessoas não necessariamente é “bom” para outras.

Tomada adecisão começam os julgamentos, os juízos tais como: “Fulano agiu bem ao se comportar daquela maneira?”

Daí tem-se que os homens passam a refletir sobre esse comportamento prático. Tomam tal fato como objeto de suas reflexões.

Dá-se assim, a passagem do plano da “prática moral” para a “teoria moral”.

Quando se verifica essa transição, passamos a figurar na esfera dos problemas teórico-morais ouéticos.

Se na vida real um indivíduo enfrenta determinada situação, deverá resolvê-la buscando uma norma que reconhece e aceita intimamente.


Será inútil tentar buscar na Ética uma resposta ou uma norma de ação para o caso concreto. Ou seja: não é a Ética que vai oferecer uma solução para uma questão prático-moral. Ela simplesmente dirá o que é um comportamento pautado por normasmoralmente aceitas.

Concluindo:


- o problema do que fazer em cada situação concreta é um problema prático-moral e não teórico-ético.
- definir o que é o “bom” não é um problema moral (prático), mas sim um problema geral de caráter teórico, de competência do investigador da moral, ou seja, do ético.
- a Ética trabalha com o que “deve ser”, enquanto que a moral trabalha com o que “é”.Aristóteles na Antiguidade se propõs a definir o que era o “bom”:

- o “bom” como aquilo que é útil;
- o “bom” como aquilo que gera prazer;
- o “bom” como aquilo que tem boa vontade;
- o “bom” como aquilo que é belo.

Sem dúvida, esta investigação teórica tem conseqüências práticas, porque, ao se definir o que é “bom”, se está traçando um caminho geral capaz de orientar a conduta nasdiversas situações particulares.

Neste sentido, a teoria pode influir no comportamento prático-moral.


2. O CAMPO DA ÉTICA
- Vê-se na Ética uma disciplina normativa, cuja função fundamental é a de indicar o melhor comportamento do ponto de vista moral.

- O ético transforma-se numa espécie de legislador do comportamento moral dos indivíduos ou da comunidade.

- A Ética como ciência queé, tem a função de explicar, esclarecer e investigar uma determinada realidade, elaborando os conceitos correspondentes.


3. CONCEITUAÇÃO DA ÉTICA
- A Ética é a teoria ou ciência do comportamento moral dos homens em sociedade.

- O objeto da Ética é a moral. Esta nada mais é que um conjunto de regras sociais. É um modo de comportamento. A moral não deve ser ligada à sexualidade, comoerroneamente muitos pensam.

- Ética = o que é ser bom (generalidade).
- Moral = como ser bom (ação boa moralmente válida). Visa regular as relações em sociedade.


4. ÉTICA E FILOSOFIA
Não existe povo ou lugar que não tenha noções de bem e de mal, de certo e errado.

Toda cultura e cada sociedade institui uma moral, isto é, valores concernentes ao permitido e proibido, conduta correta e...
tracking img