Terrorismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8055 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Breve Incursão Histórica, Social e Psicológica sobre o Terrorismo
Carla Sofia Félix
Psicóloga criminal

Resumo Com as características que hoje conhecemos, o terrorismo é um fenómeno sócio-político recente, fenómeno que marca a evolução das sociedades contemporâneas e que persiste em constituir ameaça credível para a segurança internacional que não pode nem deve ser menosprezada. Ocomportamento do indivíduo, especificamente o comportamento social, longe de ser unicamente determinado pela razão e pelas tradições culturais, tem ainda de submeter-se a todas as leis predominantes no comportamento instintivo adaptado pela filogénese e que ressalvam a tendência agressiva da espécie humana. Paradoxalmente, as capacidades de que o indivíduo dispôs que o elevaram a um nível superior ao detodas as outras espécies – pensamento conceptual e linguagem verbal – são também a causa de comportamentos destrutivos protagonizados por ele. Apesar de podermos questionar a insanidade que a manifestação de um acto terrorista acarreta, não podemos contudo afirmar a existência de um potencial distúrbio psicológico ou causalidade linear entre terrorismo e psicopatia.

Abstract Nowadays terrorism maybe viewed as a result of a recent socio-political phenomenon, which not only indicates the evolution of the contemporary societies, but also constitutes a credible threat for the international security that may or should not be disregarded. The individual’s behaviour, especially the social behaviour, far from being only determined by reason or cultural traditions, has also to submit itself to theprevailing laws of the instinctive behaviour adapted by phylogenesis, which stand up for the aggressive tendency of the human species. Paradoxically, the capabilities that allowed the individual to elevate himself to a superior level above all the other species – conceptual thought and verbal language – are also responsible for the destructive behaviours performed by him. Although we can questionas a demonstration of a terrorist act can be considered as an insane act, it is not, however, possible to state that there is a potential physiological disturbance or a lineal causality between terrorism and psychopathy.

Outono 2004 N.º 109 - 2.ª Série pp. 153-174

153

Breve Incursão Histórica, Social e Psicológica sobre o Terrorismo «O terrorista é perfeição de paranóia. Em primeirolugar, só ele é justo e apenas a sua causa possui verdade e deve ser acatada. Paranóia é palavra que, na língua helénica, significa “para além do pensamento, da razão”. Um paranóico não é desprovido de razão, mas possui-a em excesso, captando cada acto humano ou divino sob a lógica mais coerente, a que desconhece obstáculos naturais ou de moralidade. Nas suas deduções vai-se das premissas aosresultados, sem passar pelo mundo enquanto resistência. Para ele, não existem outras explicações, outras vontades, outros afectos ou desejos, e também outros pavores, salvo os seus.» Roberto Romano Nota introdutória Esta breve incursão histórica, social e psicológica sobre o terrorismo não pretende constituir mais do que uma reflexão inicial sobre a matéria, visando sobretudo proporcionar um espaço decolocação de hipóteses dada a complexidade e inquietude que tal tema suscita. Os actos terroristas sempre constaram da História mas actualmente este tipo de crimes ocorre de forma continuada, catalisando sentimentos de medo e terror perante a opinião pública. De forma subjectiva e discreta assiste-se com frequência à mitificação destes sujeitos, o que constitui para o terrorista a comprovação real deuma criminalidade ideológica que consequentemente lhe reforça o comportamento predatório, já que o que distingue o terrorismo de outras formas de violência não é somente o apego à causa, mas sobretudo a forma de agir. Enquanto acto de violência podemos questionar: existirá algum denominador comum entre o terrorismo em Israel, o terrorismo na Irlanda do Norte ou o terrorismo no País Basco? Não...
tracking img