Teoria psicanalitica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1310 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO: RECORDAR,REPETIR ELABORAR.

O texto começa falando das transformações que a técnica psicanalítica sofreu, já que Freud em seus estudos ia concluindo sobre a necessidade de mudanças de acordo com as dificuldades que ele ia encontrando e novos dados iam se revelando. Tudo começa com Breuer com seu método catártico, que procurava identificar qual momento que o sintoma se formava, o médicoentão ajudava o paciente a recordar e ab-reagir. A hipnose foi abandonada, e a associação livre passou ser o método psicanalítico, pois Freud acreditava que na fala do paciente estariam conteúdos ICS,e que através da arte interpretativa era possível derrubar as resistências do paciente. O foco não era somente identificar o momento em que se formou o sintoma, mas considerar momentos anteriores aosurgimento da doença.

A técnica sistemática ultilizada até hoje, o analista não foca mais o seu trabalho em “um” momento específico ou problema, ele vai considerar tudo que o paciente expõe, todo o conteúdo presente na superfície da mente do paciente. Freud divide seu trabalho da seguinte forma:

*O médico revela as resistências que são desconhecidas ao paciente

*quando as resistênciasestiverem vencidas,o paciente vai poder relacionar as situações e vinculações esquecidas sem dificuldade.

Apesar das técnicas terem sofrido mudanças, o objetivo continua sendo o mesmo, “preencher as lacunas da memória” e assim vencer as resistências formadas pela repressão.

Freud em sua considerações a respeito do esquecimento(impressões,cenas ou experiências) são na verdade interceptadas equando o paciente fala dos conteúdos esquecidos, conclui que na verdade”sempre soube, mas nunca tinha pensado nisso”.

Ele também aborda a questão da amnésia infantil, que é uma fase tão importante da vida para nós, mas é completamente balanceada pelas lembranças encobridoras.

Ao que diz respeito aos processos psíquicos, devem ser considerados separadamente, na relação entre o esquecer erecordar. Freud fala que com freqüência acontece de ser ‘recordado” algo que na verdade nunca poderia ser “esquecido”, em que ocasião nenhuma foi “notado”-nunca tendo sido consciente.

O paciente não nota a diferença de algo que foi esquecido e algo que nunca foi CS, e a convicção que o paciente alcança no decurso da análise, independe da lembrança.

Nessa parte do texto, Freud vai apontar algode novo. O aparelho psíquico não somente se constitui de conteúdos recalcados, ou seja, ideias insuportáveis ao CS, mas também de idéias e conteúdos que nunca constituíram uma representação. Mas estão lá, sendo esses também energias.(importante!)

Existem experiências de máxima importância que não podem ser lembradas. Trata-se de experiências ocorridas na infância e que não foram compreendidasna ocasião e serão compreendidas e interpretadas, através do sonho por exemplo, e o sujeito será obrigado a acreditar neles com as bases mais convincentes fornecidas pela estrutura da neurose.

Há certos casos em que Freud diz que alguns pacientes não recordam coisa alguma do que esqueceu e reprimiu. Esses conteúdos irão se expressar pela atuação, ou seja, irá reproduzir não como lembrança e simcomo ação, atuando, sem ter a CS de que está REPETINDO.(Importante!)

O paciente em tratamento ,tem uma compulsão à REPETIÇÃO( manifestacao da pulsao de morte . Antes de escrever a obra que vai abordar a pulsão de morte, aqui neste texto ele já começa a ter indícios do que no futuro, ele substituiria o conceito de pulsão sexual) o conceito, sendo essa também uma maneira de recordar, e noprocesso analítico o que interessa é a relação desta compulsão á repetição com a transferência e a resistência.

A transferência é um fragmento da repetição, e a repetição é uma transferência do passado esquecido. O médico deve considerar que o paciente submete-se á compulsão, á repetição, substituindo o impulso de recordar, em sua atitude para com o médico e em todas as suas relações da vida atual....
tracking img