Teoria dualista em romeu e julieta de william shakespeare

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1839 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade de Pernambuco
Faculdade de Formação de Professores de Nazaré da Mata
Licenciatura Plena em Letras
Metodologia da Pesquisa Científica








A teoria dualista no trágico texto de
William Shakespeare: Romeu & Julieta

Maria Cláudia Rodrigues de Vasconcelos



Nazaré da Mata
Dezembro de 2011

A teoria dualista notrágico texto de
William Shakespeare: Romeu & Julieta

Maria Cláudia Rodrigues de Vasconcelos



Projeto de Pesquisa do Curso de Letras da Universidade de Pernambuco - UPE Nazaré da Mata.

Nazaré da Mata
Dezembro de 2011

“Estas alegrias violentas têm fins violentos falecendo no triunfo, como fogo e pólvora, que num beijo, seconsomem.”
William Shakespeare

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO
2. JUSTIFICATIVA
3. OBJETIVOS
4. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
5. METODOLOGIA
6. CRONOGRAMA
7. RESULTADOS ESPERADOS
8. REFERÊNCIAS INICIAIS

1 INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem o intuito de analisar todo o dualismo contido na obra Romeu e Julieta de William Shakespeare, levantando questões que são totalmente atuais,apesar de a obra ter sido escrita em 1591, o que faz com que o livro seja considerado como um dos melhores de toda a história da literatura inglesa e mundial.
A partir da leitura de toda a obra foi possível perceber o quanto a dualidade se faz presente, e transforma a vida dos personagens, tornando toda a trama imprevisível até o último segundo e jamais monótona. A estrutura gramatical do texto,a forma como os personagens falam, e a comutação entre a comédia e a tragédia, só contribui para que essa tensão fique ainda maior.
Apesar de não ter sido a primeira obra falando sobre um casal apaixonado que são de famílias rivais e tem um amor proibido, Shakespeare utilizou como nenhum outro poeta que já havia escrito uma versão de Romeu e Julieta, a problemática dual. E será isso que iremosver nos próximos capítulos deste projeto.



2 JUSTIFICATIVA

Tendo em vista que, Romeu e Julieta é uma obra reconhecida e aplaudida em todo o mundo, mas que, a maior parte dos leitores pensam que é apenas por conta da trágica morte do casal apaixonado no final do texto. Por conta disso algumas pessoas perdem de ver a parte mágica da obra exatamente por não compreender o por que de certaspalavras estarem encaixadas em um determinado lugar.
Os leitores seriam muito mais recompensados se soubessem decifrar as entrelinhas da obra, o que o autor quis passar de mensagem. E a escolha do tema do trabalho está exatamente relacionada a este fato. Tendo em vista que a falta de recursos ou a falta de informação talvez prejudique um pouco as pessoas de se apoderarem de todo o conteúdo.

3OBJETIVOS

3.1. Objetivo geral
Analisar as dualidades que o texto de William Shakespeare, Romeu e Julieta, traz.

3.2. Objetivos específicos
º Descobrir as dualidades presentes no texto;
º Explicar a própria teoria dualista;
º Descrever os fatores que levaram esses aspectos a serem dualidades.



4 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Apesar de muitos pensarem que só existiu dualismo nobarroco, a problemática de utilizar ideias opostas para dar um ar conflitante surgiu antes desse período, ou seja, no Renascimento, época em que o poeta Shakespeare teve o seu auge.
O dualismo consiste basicamente num conflito ou contraste. O ser humano fica dividido entre dois conceitos opostos, a fé ou razão, corpo ou alma, Deus ou Diabo, vida ou morte, amor ou ódio. Mas o artista não deseja apenasexpor os contrários, ele quer conciliá-los e integrá-los. Daí ser frequente o uso de figuras de linguagem que buscam essa unidade, essa fusão.
Na obra trágica de William Shakespeare é frequente o uso de palavras que contenham sentidos opostos. Se analisarmos bem o texto, poderemos ver alguns conceitos opostos, são eles:

1. Amor e ódio;
2. Luz e sombra;
3. Azar e sorte;
4....
tracking img