Teoria da burocracia (max webber)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1994 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Teoria da Burocracia - Max Weber:

Max Weber, sociólogo alemão, foi o criador da Sociologia da Burocracia. Foiprofessor das Universidades de Friburgo e de Heidelberg e ficou famoso pela teoria dasestruturas de autoridade. Sua obra é realmente muito vasta. Seu principal livro, para opropósito deste estudo, é "A Ética Protestante e o Espírito de Capitalismo", publicado em1904.

Max Weber(1864-1920)

é considerado um dos fundadores dasociologia. Dotado de um incomum senso da realidade política que ocercava, analisou a relação entre o desenvolvimento do capitalismo e asreligiões protestantes, em especial a calvinista. Foi também o primeiro aatentar para o papel da burocracia nos estados modernos. SegundoWeber, a mesma racionalização progressiva que libertou o homem daignorância e dassuperstições tendia a escravizá-lo em rígidas estruturasinstitucionais.Weber é considerado, junto com Karl Marx e Émile Durkheim, um dos fundadoresda sociologia e dos estudos comparados sobre cultura e religião, disciplinas às quais deuum impulso decisivo. A sua abordagem diferia da de Marx, que utilizou o materialismodialético como método para explicar a evolução histórica das relações de produçãoe dasforças produtivas. Contrastava igualmente com as propostas de Durkheim, queconsiderava ser a religião a chave para entender as relações entre o indivíduo e asociedade. Para Weber, o núcleo da análise social consistia na interdependência entrereligião, economia e sociedade.Atrasada socio-economicamente, a Rússia revolucionária de 1905 ainda reuniacaracterísticas tipicamente feudais, apesar dejá ter iniciado sua industrialização. As crisesagrárias e os gastos inconseqüentes do governo provocaram uma série de revoltasliberalistas por todo o país. Pressionado, o czar se viu obrigado a tomar medidas liberais,como a criação de um parlamento que controlaria o poder legislativo (a Duma).Weber estudou com atenção esse processo, pois acreditava na Rússia como amaior possibilidade de criaçãode uma alternativa ao processo de racionalização.Considerava também esse império a maior ameaça potencial à Alemanha. Armado deteorias liberais e de um nacionalismo ferrenho, o sociólogo analisou a revolução em doisartigos de 1906. Weber se revelava descrente em relação ao movimento liberal russo e àspossíveis mudanças na política interna do país. A única alteração, segundo ele, seria apassagem dopoder da coroa aos burocratas, racionalizando a autocracia.Decepcionado, Weber só voltou a se interessar pelo processo político russodurante a revolução de março 1917, que retirou o czar do poder e estabeleceu um governoprovisório de caráter liberal. Em abril daquele ano, ele escreveu seu terceiro artigo sobre aRevolução Russa. O sociólogo acreditava que o movimento só obtivera sucesso por tercontado com o apoio da burguesia, diferentemente do que ocorrera em 1905. Weber, quenão acreditava no operariado russo como classe revolucionária, desconfiava muito de suasintenções e capacidade de governo. Para ele, o que se passou foi a simples eliminação deum czar ineficiente. Ele viu no governo provisório, que agregava elementos de diversasclasses sociais, uma farsa que seria desfeita pelaburguesia assim que lhe fosse conveniente. A teoria da burocracia foi formalizada por Max Weber que, partindo da premissa de que o traço mais relevante da sociedade ocidental, no século XX, era o agrupamento social em organizações, procurou fazer um mapeamento de como se estabelece o poder nessas entidades. Construiu um modelo ideal, no qual as organizações são caracterizadas por cargos formalmente bemdefinidos, ordem hierárquica com linhas de autoridade e responsabilidades bem delimitadas. Assim, Weber cunhou a expressão burocrática para representar esse tipo ideal de organização, porém ao fazê-lo, não estava pensando se o fenômeno burocrático era bom ou mau. Weber descreve a organização dos sistemas sociais ou burocracia, num sentido que vai além do significado pejorativo que por vezes tem....
tracking img