Tempo e linguagem nas lutas do campo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (431 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Tempo e Linguagem nas Lutas do Campo





José de Souza Martins, em seu texto Tempo e linguagem nas lutas de campo, diz que o índio nos dias de hoje já é considerado como agentepolítico e não apenas o camponês das festividades populares, o camponês que simboliza e pratica o atraso. Assim sendo, estamos diante de sujeitos históricos que nos obrigam a repensar esquemas.Para Martins, “Não dá para transplantar de um lugar a outro o conhecimento sociológico, sem um crivo para distinguir a sua particularidade da sua possível universalidade. Para ele, a sociologia é mconhecimento situado... A sociologia vem procurando se transformar em senso comum, em substituta do bom senso do homem comum, como também aconteceu com a psicologia.” 29-30

Outro pontointeressante que ele destaca sobre a sociologia é que “Se a sociologia tem como uma de suas pretensões, a de transformar-se em senso comum, é necessário que também tenha a humildade de reconhecer queessa modalidade de conhecimento tem raízes sociais determinadas, antes de tudo, ela constitui o modo de pensar de uma época e de um lugar. (...) Convém ter presente que índios e camponeses não foramapresentados à sociedade pelos sociólogos. Foram eles que se apresentaram como sujeitos e agentes de conhecimento e de História, falando através de suas lutas e confrontos com a “nossa” sociedade,matriz da “nossa” sociologia”. 30

Segundo o autor, quando se quer estudar movimentos sociais, é preciso ter em conta a singularidade do grupo local, do duplo código de expressão que marca aexistência das populações camponesas e indígenas no Brasil. O sociólogo não vai ouvir deles senão aquilo que eles decidiram que devem dizer-lhe. Ou seja, no campo, o pesquisador pode deparar com alinguagem do silêncio e, ao conviver com essa população, descobre a significação de tal silêncio, que é uma forma de linguagem e um meio de luta.

Martins também cita casos dos índios...
tracking img