Tecnicas digitais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 40 (9764 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TÉCNICAS DIGITAIS - 1
1. Introdução à Eletrônica Digital
1.1 Analógico e Digital
1.2 Lógica Digital
2. Fundamentos
2.1 Álgebra de Boole
2.2 Níveis Lógicos
2.3 Operações Lógicas
2.4 Tabela Verdade
3. Funções Lógicas
3.1 Lógica NÃO (inversora)
3.2 Lógica E (AND)
3.3 Lógica OU (OR)
3.4 Lógica NÃO E (NAND)
3.5 Lógica NÃO OU (NOR)
3.6 Funções Lógicas com mais de 2 Variáveis
4.Expressões Booleanas
4.1 Expressão Booleana obtida por Circuito Lógico
4.2 Circuito Lógico obtido por Expressão Booleana
4.3 Tabela Verdade obtida por Expressão Booleana
4.4 Expressão Booleana obtida por Tabela Verdade
4.5 Bloco Lógico OU-EXCLUSIVO (EXCLUSIVE OR) - DIFERENTE
4.6 Bloco Lógico NÃO OU-EXCLUSIVO (EXCLUSIVE NOR) - COINCIDENCIA
5. Equivalência entre Blocos Lógicos
5.1 Inversor a partirde NÃO E
5.2 Inversor a partir de NÃO OU
5.3 NÃO OU e OU a partir de E, NÃO E e Inversores
5.4 NÃO E e E a partir de OU, NÃO OU e Inversores
6. Álgebra de Boole
6.1 Postulados
6.1.1 Complementação
6.1.2 Adição
6.1.3 Multiplicação
6.2 Propriedades
6.2.1 Comutativa
6.2.2 Associativa
6.2.3 Distributiva
6.3 Teoremas de DeMorgan
6.3.1 Primeiro Teorema de DeMorgan
6.3.2 Segundo Teorema deDeMorgan
6.4 Identidades Auxiliares
7. Exercícios Resolvidos
8. Exercícios Propostos
- Famílias de Circuitos Lógicos
Transistor como chave
Família TTL
Tensão de Alimentação
Corrente de Entrada e Saída
Fan In e Fan Out
1

Velocidade
Dissipação de Potencia
Circuitos de Saída
Open Colector
Toten Pole
Tri-state
Família CMOS
Tensão de Alimentação
Corrente de Entrada e Saída
Fan Ine Fan Out
Velocidade
Dissipação de Potencia
Circuitos de Saída
Open Colector
Toten Pole
Tri-state
Interface TTL-CMOS
Interface CMOS-TTL
- Lógica Combinacional
Implementação do Circuito
Simplificação
Mapa de Veitch-Karnaugh
- Lógica Combinacional - Projeto
Circuitos com 2 Variáveis
Circuitos com 3 Variáveis
Circuitos com 4 Variáveis
- Sistemas de Numeração
Numeração DecimalNumeração Binária
Numeração Hexadecimal

2

1. Introdução à Eletrônica Digital
1.1 Analógico e Digital
Por que digital? Esta é certamente a primeira pergunta que qualquer estudante faria com o primeiro
contato com nosso estudo.
Por este motivo, começamos justamente por explicar as diferenças entre as duas eletrônicas, de modo que
elas fiquem bem claras. Devemos lembrar que em muitosequipamentos, mesmo classificados como
analógicos ou digitais, encontraremos os dois tipos de circuitos. É o caso dos computadores, que mesmo
sendo classificados como “máquinas estritamente digitais” podem ter em alguns pontos de seus circuitos
configurações analógicas.
Uma definição encontrada nos livros especializados atribui o nome de Eletrônica Digital aos circuitos que
operam com quantidadesque só podem ser incrementadas ou decrementadas em passos finitos ou
discretos.
Um exemplo disso é dado pelos circuitos que operam com impulsos, só podemos ter números inteiros em
qualquer momento e em qualquer ponto do circuito. Em nenhum lugar encontraremos “meio pulso” ou
“um quarto de pulso”.
A palavra “digital” também está associada a “dígito” (do latim “digitu”, dedo) que implica narepresentação de quantidades inteiras. Não é possível usar os dedos para representar meio pulso ou um
quarto de pulso.
Na eletrônica analógica trabalhamos com quantidades ou sinais que podem ter valores que variam de
modo contínuo numa escala. Os valores dos sinais não precisam ser inteiros.
Por exemplo, a fig. 1 representa um sinal de áudio, que é analógico, em um intervalo de tempo qualquer
e,como pode ser observado, o valor do sinal varia continuamente entre dois extremos dentro deste
intervalo.
A fig. 2 representa um sinal digital no mesmo intervalo de tempo e, como pode ser observado, varia
somente entre dois valores discretos no mesmo intervalo de tempo.

Fig 1 - Representação de um sinal analógico

Fig 2 - Representação de um sinal digital

Logo, podemos concluir que a...
tracking img