Tcc enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3115 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A rtigo Original

Adesão ao tratamento no
transtorno bipolar
Compliance to Treatment in Bipolar Disorder

AIDA SANTIN1
KEILA CERESÉR2
ADRIANE ROSA3

Resumo
O transtorno bipolar (TB) é uma doença crônica, recorrente, presente em
1,5% da população, estando associada a altas taxas de mortalidade e prejuízos
socioeconômicos. O lítio, a carbamazepina e o ácido valpróico são osestabilizadores de humor mais usados. Em tratamentos prolongados, como é o
caso do TB, a má-adesão dos pacientes é uma das maiores dificuldades. Verificase que fatores ligados ao paciente, aos medicamentos e aos médicos possam
ser responsáveis pela baixa adesão. A psicoeducação, a terapia cognitivocomportamental e a terapia focada na família são estratégias propostas para o
aumento da adesão.Palavras-chave: Transtorno bipolar, adesão, tratamento.

Abstract
Bipolar disorder (BD) is a chronic and recurrent illness that occurs in 1,5% of
the population. This illness is associated with high rates of mortality and
social/economic burden. Lithium, carbamazepine and valproic acid are the
most used mood stabilizers. In long term treatments, as in BD, one of the
main difficulties is the patient’sadherence. It appears that factors associated
to the patient, drug and the physician are responsible for the low adherence.
The use of psycho-education, cognitive-behavioral therapy and focused family
therapy have been put forward as a means to increase adherence.
Key words: Bipolar disorder, adherence, treatment.

Recebido: 17/11/2004 - Aceito: 07/02/2005

1 Psiquiatra, ProfessoraAdjunta do Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal da UFRGS.
Coordenadora do Programa de Transtorno do Humor Bipolar (PROTAHBI) – Hospital de Clínicas
de Porto Alegre.
2 Farmacêutica, aluna de doutorado em Ciências Médicas – UFRGS (Laboratório de Psiquiatria
Experimental).
3 Farmacêutica, aluna de mestrado em Farmacologia – Fundação Faculdade Federal de
Ciências Médicas de Porto Alegre.Endereço para correspondência: Rua Luciana de Abreu, 210/701 – 90570-060 – Porto Alegre –
RS; e-mail: asantin@terra.com.br

Santin, A.; Ceresér, K.; Rosa, A.

Rev. Psiq. Clín. 32, supl 1; 105-109, 2005

106

Introdução
O transtorno de humor bipolar (THB) é um problema
de saúde pública, com uma prevalência em torno de
1,5%, estando associado a elevado risco de mortalidade;
aproximadamente25% dos pacientes tentam suicídio
em alguma etapa de suas vidas e, destes, cerca de
11% completam este intento (Hilty et al., 1999). O
THB, diagnosticado segundo o D iagnostic and
Statistical Manual of Mental Disorders, em sua 4a
edição (DSM-IV e DSM-IV TR), é classificado em
transtornos bipolares tipo I (caracterizado por um ou
mais episódios maníacos ou episódios mistos), tipo II(ocorrem um ou mais episódios depressivos maiores
acompanhados por, pelo menos, um episódio hipomaníaco), ciclotímicos (caracterizado por perturbação
crônica e flutuante do humor) e aqueles sem outra
especificação (SOE) (Hilty et al., 1999).
Durante a vida, o THB tipo I atinge aproximadamente 0,8% da população adulta, sendo homens e
mulheres igualmente afetados; já o THB tipo II afeta
cerca de0,5% da população, sendo mais comum em
mulheres. A prevalência dos transtornos de humor
não varia significativamente com a raça. Na maioria
dos estudos epidemiológicos dos transtornos psiquiátricos as diferenças raciais podem ser explicadas por
razões socioeconômicas, profissionais e educacionais
(Hilty et al., 1999). Estressores ambientais, transtornos somáticos e de personalidade são fatoresde risco
em potencial para transtornos psiquiátricos. História
positiva de transtorno bipolar na família, situação
socioeconômica desestruturada e famílias com alta
expressão emocional são fortes preditores de THB
(Gamma e Endras, 2003).
A presença de comorbidades em pacientes bipolares e o seu diagnóstico correto podem influenciar na
escolha do tratamento, bem como na resposta do...
tracking img