Taylor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1166 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Frederick Winslow Taylor nasceu em Germantown, subúrbio da Filadélfia, no Estado da Pensilvânia – EUA- em 20 de março de 1956. Vindo de família importante, seus antecessores eram membros importantes da fundação “Quakes” de cunho religioso e tradição protestante com objetivos pacifistas e abolicionistas. Ingressou na Philips Exeter Academy com a finalidade de se preparar para a universidade, ao seformar foi aceito no curso de Direito em Harvard, como era desejo dos seus, mas logo decide seguir outra carreira.
Aos 18 anos, após desistir da idéia de estudar, Taylor começa a trabalhar como aprendiz em uma oficina mecânica nas redondezas da sua casa e vira um simples operário. Anos mais tarde, foi contratado nas oficinas de construção de máquinas Midvale Steel Company. O curso que fizera nocolégio colaborou para sua rápida ascensão no novo emprego, sendo chamado temporariamente para ocupar o cargo de contador, já que este havia sido demitido por motivo de furto, e em seguida em caráter definitivo. Rapidamente é colocado no cargo de torneiro e, com sua obsessão por produzir mais e mais, alguns meses depois lhe era posto sob confiança o cargo de mestre dos tornos.
Taylor trabalhoutrês anos sob os comandos de William Sellers, engenheiro de grande fama, e a partir de uma conversa com ele decidiu não enfraquecer seu trabalho com queixas e mau humor. Como consequência, em seguida foi promovido a chefe da seção onde uma galeria subterrânea por onde escorriam detritos da fábrica entupiu. Taylor enviou um grupo de trabalhadores para limpar o esgoto, não obtendo sucesso, estesrelataram que seria necessário realizar um procedimento que paralisaria o serviço da fábrica por vários dias. Foi quando Taylor decidiu fazer ele mesmo seu equipamento de proteção e entrar nos canos para desentupir o esgoto. Com sucesso, ele saiu do esgoto cheio de lama e seus companheiros de trabalho o ironizaram, mas o presidente da companhia interessou-se pelo caso, afinal milhares de dólareshaviam sido poupados, Taylor conseguiu assim um novo sucesso.
Naquela época, em que estava em moda o pagamento por peças, enquanto os patrões tentavam, sem êxito, diminuir o valor dos salários, os operários procuravam convencer os chefes de que não era possível trabalhar mais rápido. Os operários estabeleciam o ritmo para as máquinas executar o trabalho e acabavam fabricando apenas um terço daprodução diária razoável. E ao ingressar um novo trabalhador na fábrica, este era instruído sobre sua função e advertido que caso não seguisse as instruções seria substituído em pouco tempo. Essas instruções eram levadas muito a sério, sobretudo em tempos que acreditavam ser um dever produzir o menos possível para que não faltasse trabalho.
Ao ser elevado a contramestre, não demorou muito para que seusantigos companheiros de trabalho o procurassem dando-lhe o aviso de que estariam felizes por vê-lo naquele cargo, pois acreditavam que não seriam mais incomodados com a produção por peça, caso contrário seria atirado contra a cerca. A luta foi provocada quando Taylor tentou explicar-lhes que agora servia à direção e que se dispusera a fazer de tudo por um rendimento razoável.
Taylor despediu osmais teimosos, baixou o salário dos que se recusavam a melhorar a produção, reduziu o preço do trabalho por peça, admitiu novos funcionários com quem treinava pessoalmente o processo do trabalho e pedia a eles a promessa de que continuariam a produzir do mesmo modo assim que terminassem a aprendizagem. Mas a luta chegou ao ponto de os funcionários o acusarem de quebrar e até inutilizar as máquinaspor causas aparentemente acidentais devido ao excesso de rendimento de produção exigido por ele.
Foi acusado de morte quando conseguiu pôr fim àquele vandalismo ao ameaçar descontar os prejuízos do ordenado do infrator. Por vezes, operários amigos o aconselharam a não voltar para casa a pé, pois exporia sua vida a perigo, ao que respondeu que toda a noite faria o mesmo caminho e que nunca...
tracking img