Sun tzu - incompleto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1048 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Etec Irmã Agostina
Administração – Noite – 2ºL

Sun Tzu

Stephanie Lorraine Oliveira Silva

São Paulo,
Fevereiro de 2013

Introdução
“Se as ordens não são claras e diretas, se as ordens não são completamente entendidas, o general é o culpado. MAS se suas ordens FOREM CLARAS e os soldados mesmo assim desobedecerem, então a culpa é de seus oficiais.”
Sun Tzu

Sumário
Biografia 4Uma história sobre Sun-Tzu e liderança 5

Biografia
Sun Tzu (544 a.C) foi um estrategista de guerra, filósofo chinês e general do Rei Hu LU, acumulando muitas vitórias, derrotando exércitos inimigos e capturando seus comandantes . Ficou conhecido por ter escrito o livro “A Arte da Guerra” e por ser um profundo conhecedor das manobras militares, ensinando estratégias de combate e táticas deguerra. Não existem registros da data de sua morte.
Apesar de ter nascido há milênios, tem grande influência sobre estudiosos e militares que abordam assuntos sobre estratégias de guerra, através do livro "A Arte da Guerra". Os profissionais do meio corporativo e de negócios, possuem o filósofo e estrategista como grande inspirador de suas decisões e negócios.
Seu livro também inspirou políticosconhecidos como o ditador Mao Tsé Tung, Gengis Khan, Napoleão Bonaparte e Zhuge Liang. Seus ensinamentos alcançam todos os indivíduos no confronto com seus oponentes, exércitos contra exércitos e empresas contra suas concorrentes.
Uma das histórias mais repetidas sobre Sun Tzu descreve o modo pelo qual ele empregava as "concubinas" para demonstrar, no palácio, ao rei, exemplos de manobras decombate e deslocamentos de tropas.
O livro “A Arte da Guerra" possui conteúdo e tema bastante atual, onde Sun Tzu propõe que o general deve ter certas qualidades essenciais para vencer qualquer batalha: a surpresa, a dissimulação e o segredo.
Desde que foi encontrada, essa obra foi traduzida centenas de vezes e recebeu várias interpretações.
A "Arte da Guerra" foi traduzida, inicialmente, pelosjaponeses em 760 DC.
A primeira tradução para uma língua ocidental foi realizada em 1772, pelo padre jesuíta J.J.M.Arniot, publicada em Paris. Em 1782, foi realizada uma nova impressão dessa obra, ordenada por Napoleão Bonaparte.
No século XIX, surgiram as traduções em outros idiomas. Hoje, das poucas traduções disponíveis feitas a partir dos originais em chinês para o idioma inglês, a versão de1963 de Samuel B. Griffith é a mais aceita e consultada.
Em 1972, escavações na China revelaram uma "nova" versão da "arte da Guerra", considerada mais completa e antiga que a versão tradicional, ampliando e corrigindo algumas passagens traduzidas.

Uma história sobre Sun-Tzu e liderança
Sun Tzu Wu era nativo do estado de Ch`i. Sua “Arte da guerra” chamou a atenção de Ho Lu, rei de Wu. Disse-lheHo Lu: “Eu li cuidadosamente seus 13 capítulos. Poderia submeter sua teoria de gerência de soldados a um ligeiro teste?”
Sun Tzu respondeu: “Você pode.”
Ho Lu perguntou: “O teste pode ser aplicado a mulheres?”
A resposta foi afirmativa. Arranjos foram feitos para que 180 mulheres fossem trazidas do palácio. Sun Tzu as dividiu em dois pelotões e colocou uma das concubinas favoritas do rei nocomando de cada um deles. Ordenou que todas segurassem lanças e disse a elas: “Eu imagino que vocês saibam a diferença entre ‘pra frente’, ‘pra trás’, ‘esquerda’ e ‘direita’”?
As garotas responderam: “Sim.”
Sun Tzu continuou: “Quando eu disser: “Olhar pra frente” vocês deverão olhar diretamente para frente. Quando eu disser “esquerda, volver” vocês deverão se virar em direção a sua mão esquerda.Quando eu disser “direita, volver”, vocês deverão se virar em direção à sua mão direita. Quando eu disser “meia-volta, volver” vocês deverão virar para trás. Novamente as garotas responderam afirmativamente. Com as palavras de comando devidamente explicadas, ele distribuiu as espadas e machados de batalha para o treinamento. Ao som de tambores, deu a ordem: “Direita, volver!” Mas as garotas...
tracking img