Sofistas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1354 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA DO LIVRO: O QUE É ETNOCENTRISMO
AUTOR: EVERARDO P. GUIMARÃES ROCHA
“O QUE É ETNOCENTRIMO” ROCHA, E. P. G., Editora Brasiliense S.A, Coleção
Primeiros Passos, São Paulo-SP, 1ªedição em 1984.
O autor inicia sua obra dando o conceito de etnocentrismo “visão do mundo onde o próprio grupo é tomado como centro de tudo e todos os outros são tomados e sentidos através de nossos valores,nossos modelos, nossas definições do que é existência”, neste sentido, podemos dizer que etnocentrismo é a dificuldade que as pessoas têm de compreender os outros e a extrema necessidade de transformá-los em algo que lhe seja conhecido. Segundo o autor a cultura etnocêntrica pode ser vista por dois planos um intelectual (dificuldade de pensarmos a diferença) e outro afetivo (sentimento de estranheza,medo, hostilidade, etc.)
Enfatiza que esse não é um problema exclusivo de uma determinada época, nem de uma única sociedade, trata-se um choque cultural onde um povo analisa os usos e costumes de outros, com base na sua própria cultura, gerando assim um sentimento contrário uma vez que difere do seu padrão de vida.
O “eu” passa a ter uma única formade cultura considerando as demais muitas vezescomo estranhas, ilógicas ou até mesmo irracionais, dando margens para posicionamentos preconceituosos em relação aos outros, estes que por sua vez, são expressões de uma visão unilateral e corrompida da realidade social, sendo tal comportamento um obstáculo a aceitação das mais diversas culturas existentes.
Para Rodney Needham cada cultura ordenou a seu modo a cultura que a circunscreve e que estaordenação dá um sentido cultural à aparente confusão das coisas naturais, assim sendo, um membro de uma cultura diferente trás consigo uma série de conhecimentos desconhecidos que vão contra a lógica cultural de outrem fazendo com que ele quebre essa ordem ou essa lógica própria que a sua cultura tem, como no exemplo citado por Everardo P. Guimarães, sobre a estória do pastor que veio para oBrasil para iniciar no Xingu seu trabalho evangelístico.
Encantado com o mundo novo que ele estava conhecendo, foi certa vez surpreendido por um índio muito feliz que havia pendurado seu relógio no galho superior de uma árvore, dando a ele um lugar de destaque mais tornando um objeto tão útil em instrumento de decoração apenas.Atitude está ignorada pelo pastor, certamente deve ter achado muitaingenuidade do índio ou até mesmo uma burrice. Algum tempo depois observando seu escritório viu um arco e flecha pendurado na parede e antes de partir sorriu ao se lembrar do índio. Ele não foi capaz de perceber que assim como o nativo daquele lugar fez com seu relógio, ele também havia feito com o arco e flecha, que na parede de seu escritório também perdeu sua utilidade.
Podemos observar que oetnocentrismo privilegia sua própria cultura em detrimento da outra, do ponto de vista do “eu”, o outro grupo pode ser descrito como quiser: bárbaros, irracionais, bonzinhos ou malvados e assim por diante.
Esse tipo de comportamento é muito perigoso, pois foi justamente por conta do etnocentrismo que muitas culturas sofreram grandes perdas chegando até a extinção,como o caso de muitas tribos indígenasno Brasil e de tantos outros holocaustos identificados ao longo da história, como fizeram os nazistas, por exemplo, “vivemos num tipo de sociedade que tornou possível o holocausto e que não teve nada que pudesse evitá-lo”(Bauman, página 111)
Everardo P. Guimarães destaca ainda a influência da cultura europeia em relação à brasileira, “alguns livros colocavam que os índios eram incapazes detrabalhar nos engenhos de açúcar por serem indolentes e preguiçosos”, eles reagiam à situação em que estavam sendo obrigados a trabalhar em lavouras que não eram suas e ainda recebiam tais adjetivos por se recusarem a fazer o que a “cultura mais desenvolvida” os obrigara. Desde pequenos somos ensinados nas aulas de história sobre a colonização de nosso país de forma etnocêntrica, onde raramente...
tracking img