Sociologia da cultura - howard becker

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 7 (1537 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 14 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]


Mestrado em Gestão de Mercados de Arte
2º Semestre


Sociologia da Arte



Take Home
Tema A



Nome: Inês Jardim Vital de Freitas

13 de Julho de 2008


Howard Becker propõe uma abordagem à cultura e à arte assente em dois conceitos essenciais: processo e interacção. Howard Becker define a cultura como um processo, conjunto sequencial de acções que mudamconstantemente e que dependem de escolhas por parte dos seus actores. Na produção de objectos culturais, o conceito de interacção revela-se como a força motriz para a sua execução – actividade colectiva, pressupõe a existência de uma rede de actores que partilham a autoria com o “artista”.
Há um olhar lúcido e coerente em Howard Becker. O sociólogo lê a cultura e a arte como um processo, sujeito a mudançase alterações fruto das circunstâncias e do contexto em que se inserem; da mesma forma lê o conhecimento científico - “because all scientific knowledge is provisional. Our discoveries and laws all depend on conditions which may seem to us universal, but which further research will inevitably show to be true in the places we know about but not in some other places we have yet to discover.” (Becker,2008) Contudo, permanece uma consciência da criação académica como consequência de um passado que é necessário ser considerado aquando da sua análise. Quer na sua perspectiva sob o mundo da arte quer na própria construção do seu estudo, Howard Becker tem presente a importância de actores passados na construção de um corpus cultural, como parte integrante e vital da sua existência. No início daconferência dada na European Sociological Association, Howard Becker responde que “we have a number of old directions that seem very serviceable to me, still capable of orienting people toward excellent pieces of research.” ao pedido que lhe foi feito de propor “novas direcções” no campo da Sociologia da Arte. Essa herança académica não foi esquecida - “but, though there is nothing new under the sun,it is often helpful to put ideas into a provisional framework that indicates their relationships and similarities. We can then profit from the novel juxtapositions systematic comparison confronts us with, using them to see processes and phenomena we are ordinarily too accustomed to notice, and to learn from them about new dimensions of the things we are interested in.” (Becker, 2008). O sociólogopretende criar uma nova matriz, relacionando conceitos e ideias sob um ângulo novo, mais complexo, abrangendo uma cadeia de relações mais ampla. Tal como a cultura, o campo académico constrói-se a partir de escolhas. Howard Becker não pretende criar uma teoria, chegar a uma conclusão final e determinista sobre qualquer fenómeno social. A sua finalidade prende-se com a criação de novastrajectórias, que permitam a descrição de um determinado fenómeno observado empiricamente como um processo.
O sociólogo apresenta a obra Art Worlds não como um estudo de caso de um fenómeno artístico específico, mas como conjunto de considerações baseadas em estudos empíricos a partir das interrogações que geralmente surgem ao começar-se a estudar qualquer tipo de fenómeno. Aliás, a metodologia usada peloautor parte da entrevista com carácter informal, colocando questões simples, que permitam ao seu interlocutor diagnosticar problemas e caracterizar o seu métier.
A abordagem de Becker revela-se fundamental em diversos aspectos, ao sintetizar de uma forma clara e numa linguagem acessível, o modus operandis da cultura e da arte. Em primeiro lugar, na constatação de que a partilha de significadosculturais e artísticos não se processa à escala global numa sociedade, permitindo a compreensão da existência de diversos contextos, que determinam o modo como são experienciados. A consciencialização da importância do contexto na leitura de um objecto cultural torna-se uma ferramenta central para qualquer gestor cultural ou galerista na programação de uma exposição, de uma actividade. A noção de...
tracking img