Professor em busca de malas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 66 (16335 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO DE HUMANIDADES

CURSO DE HUMANIDADES

MORAL

RESUMOS E EXERCÍCIOS DOS
GUIAS PARA ESTUDO INDIVIDUAL E DE GRUPO

ANTONIO PAIM, LEONARDO PROTA
E
RICARDO VÉLEZ RODRIGUEZ

2

APRESENTAÇÃO

Neste volume, dedicado à MORAL, parte integrante do CURSO DE
HUMANIDADES, estão consideradas de modo autônomo, as principais obras dedicadas ao
tema e que configuram o que estamosdenominando de modelos éticos.
Em conformidade com o que estabeleceram os gregos, ética designa a meditação
teórica que mereceu a moralidade.
Para os gregos, a virtude não era dada a todos, requerendo conjunto de atributos
pessoais, como boa saúde, a posse de bens materiais e até mesmo dispor de boa aparência.
Como o cristianismo seguiu os princípios estabelecidos no Antigo Testamento, fixando aobrigatoriedade da lei moral, valeram-se apenas do arcabouço teórico fixado por Aristóteles.
Além disto, enquanto os gregos tinham em vista a felicidade a ser alcançada na cidade, os
teóricos cristãos estabeleceram a prevalência da vida eterna. Vale dizer: o cumprimento da lei
moral tinha em vista assegurar a salvação.
Com a Reforma Protestante, a Igreja Católica perdeu o monopólio de quedispunha
para fixar as regras de comportamento social que admitia. Assim, nos países onde os
protestantes tornaram-se a maioria, logo evidenciou-se que nenhuma das igrejas, em que se
subdividiam, tinha condições de assumir aquele monopólio. A circunstância deu lugar a um
grande debate de que resulta o surgimento da ética social.
O protestantismo também estabeleceu uma interpretação própria dotexto bíblico,
divergente da que até então era admitida. Esse fato levou Kant a buscar o estabelecimento de
fundamentação racional para a moral, apta a ser aceita por ambos, protestantes e católicos. Ao
fazê-lo, entretanto, postulou a existência de homem universal. Max Weber, aceitando os
princípios fundamentais da ética kantiana, tratou de considerar o homem situado, em seu
tempo e numa nação.A essa investigação denominou de ética de responsabilidade.
Estudamos também uma proposição ética bem sucedida nos países católicos
europeus (a ética eclética). E, ainda, indicamos a que corresponderia o cerne da chamada ética
totalitária.
Com o intuito de sistematizar o conteúdo essencial da análise precedente, este
volume conclui com a identificação dos principais temas da discussão moral. 3

SUMÁRIO
Objetivos
Síntese de conteúdo
I. PRINCIPAIS MODELOS ÉTICOS
Resumo
Exercícios
II. A ÉTICA GREGA
Resumo
Exercícios
III. A ÉTICA DE SALVAÇÃO
Resumo
Exercícios
IV. A ÉTICA SOCIAL
Resumo
Exercícios
V. A ÉTICA KANTIANA
Resumo
Exercícios
VI. A ÉTICA DE RESPONSAIBLIDADE
Resumo
Exercícios
VII. OUTROS MODELOS: AS ÉTICAS ECLÉTICA E TOTALITÁRIA
Resumo
Exercícios
VIII.PRINCIPAIS TEMAS DA DISCUSSÃO MORAL
Resumo
Exercícios
Leitura suplementar
Respostas dos exercícios

4

Objetivos

Facultar uma primeira aproximação às principais obras dedicadas à moral
Proporcionar familiaridade com a evolução do entendimento da moralidade no Ocidente
Dar conhecimento do processo segundo o qual, na Época Moderna, tornou-se a moral
social uma questão teóricarelevante
Inteirar-se dos principais temas da discussão moral

Síntese do conteúdo
Procede-se à identificação dos principais modelos éticos(1)
Segue-se a pormenorizada caracterização de cada um deles
Demonstra-se a atualidade da ética kantiana e do acabamento que lhe proporcionou a ética
de responsabilidade, devida a Max Weber.

5

1. PRINCIPAIS MODELOS ÉTICOS

Resumo
Como as sociedades nãopodem viver sem regras disciplinadoras dos costumes, essa
esfera da cultura foi sendo constituída pari passu com a evolução da sociedade. Contudo, sua
codificação é fenômeno tardio, sendo precedida de larga tradição oral.
No Ocidente, a moralidade aparece associada à religião. O texto básico que lhe dá
origem é o Deuterenômio de Moisés, parte do Pentateuco, que integram a Bíblia. Nesta,...
tracking img