Sistematica vegetal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2034 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ALTA FLORESTA
DAPARTAMENTO DE ENGENHARIA FLORESTAL
PROFª. Drª. CÉLIA














SISTEMATICA VEGETAL



















Alta Floresta – MT
Junho de 2012

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ALTA FLORESTA
DAPARTAMENTO DE ENGENHARIA FLORESTAL
PROFª. Drª. CÉLIASISTEMATICA VEGETAL






Trabalho elaborado pela acadêmica: Nathielly Pires Martins cursando o 2º Semestre, disciplina de Anatomia e Morfologia Vegetal, pela Universidade do Estado de Mato Grosso, (UNEMAT). Tendo como Profº. Moises Lisboa.









Alta Floresta – MT
Junho de 2012

Estudo dirigido sistemática vegetal
1. Porque usamos o código denomenclatura botânica?
Para que haja o emprego correto dos nomes das plantas, padronização, para evitar ambigüidade e permitir resolver eventuais conflitos de identificação, rejeitar nomes errôneos e superfulos ou que possam causar confusão.
2. Quais as regras básicas de nomenclatura botânica?
As categorias que vão de Reino até Gênero são designadas por uma só palavra, escrita com a inicialmaiúscula. Para gênero e táxons inferiores os nomes devem ser escritos em itálico ou grifados. As espécies são designadas por um binômio, formado pela união do nome genérico (prenome) a um epíteto específico, escrito com inicial minúscula. Nomes genéricos devem ser substantivos singulares ou adjetivos substantivados. O epíteto deve ser um adjetivo e concordar gramaticalmente com o gênero. Este podehomenagear uma pessoa relacionada à botânica ou indicar a localidade ou país onde a planta foi descoberta. O epíteto deve ser preferencialmente um adjetivo, e usualmente apresenta as seguintes terminações: -ensis, -(a)nus, -inus, ou icus (bahiensis). Tautônimos são proibidos. Nome genérico igual ao epíteto. Quando o epíteto for composto por duas ou mais palavras estas devem ser ligadas por hífem:Atropa bella-dona – Solanaceae. A origem híbrida é indicada pelo uso do sinal de multiplicação X ou pela adição do prefixo “notho-”. Os táxons abaixo de espécie são designados por trinômios. Nome da família é um adjetivo plural usado como substantivo. Este é formado em cima do nome do gênero tipo. Para isto o nome do gênero tipo deve ser escrito no genitivo singular e separado o tema da desinência.Ao tema deve ser acrescentado o sufixo que indique a categoria que está designando, neste caso, -aceae para designar família.
3. O que é tipificação?
É o processo de indicação ou designação de um tipo nomenclatural. Neste trabalho, o especialista reúne toda a literatura sobre as espécies já descritas (obras prínceps). Nas obras antigas, a maioria das referências não indica em que herbárioestá depositado o espécime. Então começa o trabalho de investigação do taxonomista: encontrar este espécime perdido. Ele pode estar em qualquer herbário do mundo. Mas se há referência sobre o nome do coletor desta planta, o trabalho torna-se mais fácil, pois é possível descobrir sua “nacionalidade” e ainda localizar onde sua coleção pode estar depositada. Assim, os prováveis herbários são visitadose procura-se a amostra na coleção de interesse. Quando é encontrada, ela torna-se o Typus desta espécie. Cada espécie, animal ou planta deve ter um espécime que a representa e nenhuma pode ficar sem o seu Typus. Outra situação é quando existe a certeza de que o Typus foi destruído. Como é possível encontrar duplicatas destes materiais em outros herbários, escolhe-se uma delas para ocupar o lugardo Typus perdido.
4. Explique o princípio de prioridade?
O princípio da prioridade determina que quando dois ou mais nomes se referem ao mesmo táxon deve ser considerado legítimo o mais antigo. Desde que o nome esteja de acordo com as regras, exceto em casos de limitação da prioridade por conservação.

5. Quais as terminologias para: Divisão, Classe, ordem e família citando exemplos?...
tracking img