Sistemas estruturais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 54 (13423 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMAS ESTRUTURAIS


1. Subestruturas de Pisos e Painéis de Edifícios


Sem dúvidas a tendência atual em construções civis é a de aumentar os vãos livres entre pilares. A revista Techne (Ed. 72 de 11 de março de 2003) traz um artigo relacionando esta tendência nacional, e por que não mundial. É lógico, que tal tendência está baseada principalmente no desenvolvimento de novosmateriais ou na melhoria das propriedades mecânicas dos materiais aço e concreto.


Também tal mudança ou tendência, deve-se ao desenvolvimento de novas tecnologias, ou ao aperfeiçoamento das técnicas construtivas com é o caso da protensão tanto com aderência inicial como com aderência final.


É notório também, associado a este fenômeno, o surgimento e /ou potencialização dasalternativas como as lajes nervuradas e lajes cogumelos, sem e com protensão.


1.1 Lajes Nervuradas


Como é conhecido, no caso do concreto armado, o concreto é responsável pela absorção dos esforços de compressão oriundos da flexão. Já ao aço é atribuída a função de absorver os correspondentes esforços de tração. Admite-se, em geral, que o concreto tem pequena resistência aosesforços de tração, e por isso, é geralmente desprezada a sua colaboração na resistência a tais esforços.


Existe assim uma região de concreto que não colabora na resistência aos esforços principais, é claro que essa zona é importante para garantir a tão necessária aderência entre esses dois materiais. Tal região é considerada inerte na resistência, e, portanto, poderá ser reduzida,diminuindo assim o peso próprio da laje e da estrutura em geral.


Algumas décadas atrás era comum substituir parte do concreto tracionado por material inerte mais leve, como é o caso de tijolos furados, de placas de isopor, etc. Atualmente, com o desenvolvimento de formas de materiais plásticos é possível usar formas de fácil remoção deixando determinados espaços vazios na região tracionada.O descrito anteriormente é um resumo da origem e do porquê das lajes leves de concreto.


Para grandes vãos as espessuras de lajes que seriam necessárias tornam quase proibitivo seu uso, pois gerariam grandes volumes de concreto e seu corresponde grande peso.


As lajes nervuradas têm duas partes principais:


1- a mesa: que é a pequena camada de concretocomprimida.


2- os nervos: que são as regiões tracionadas onde é localizada armadura necessária de tração.


[pic]


Em geral, as diversas normas mundiais permitem o cálculo das lajes nervuradas como se fossem maciças, desde que respeitados determinados critérios de espessuras e espaçamentos dos nervos.


[pic]


















A NBR6118/2004fixa os seguintes critérios:


a) A distância entre os eixos das nervuras não deve ultrapassar 110 cm, isto é:


l0+bw ( 110cm


b) A largura das nervuras não deve ser inferior a 5 cm e a espessura da mesa, quando não houver tubulações horizontais embutidas, não deve ser menor que 3 cm nem que 1/15 da distância entre nervuras.






O valor mínimo de 3 cmpara a espessura da mesa passa para 4 cm quando existires tubulações embutidas de diâmetro máximo 12,5 mm.






c) Não é permitido armadura de compressão em nervuras de largura inferior a 8 cm.






d) A resistência à flexão da mesa deverá ser verificada sempre que a distância entre os eixos de nervuras for maior que 65 cm. Se a distância entre eixos de nervuras formenor ou igual a 65 cm, pode-se adotar uma armadura mínima para a mesa, sem a necessidade de dimensionamento.






e) Se a distância entre eixos de nervuras for maior que 65 cm, elas deverão ser verificadas ao cisalhamento como vigas. Nesses casos, as nervuras deverão ter estribos, obrigatoriamente. Se essa distância for menor ou igual a 65 cm, as nervuras podem ser verificadas ao...
tracking img