Sistema para combater as fraudes no abastecimento elétrico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3770 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Sistema para combater as fraudes no abastecimento elétrico

Resumo
Um dos grandes problemas enfrentados pelas empresas distribuidoras de energia elétrica são as perdas comerciais provocadas intencionalmente por consumidores ou por falhas nos medidores. As áreas para as quais se pretende desenvolver o projeto de medição centralizada integrada compreendem as regiões mais afetadas peloproblema, em sua maioria, compostas de populações das classes C e D, que normalmente constroem suas habitações sem projetos, sendo tipicamente atendidas por autoconstruções. Nesse sentido, apresenta-se neste artigo um sistema que tem como objetivo coibir o furto mediante fraude de energia, visando ao bem estar e à segurança da própria sociedade. Apresentando um sistema com a finalidade de combater aspráticas de furto e fraude de energia elétrica a partir das tecnologias PLC.
Palavras-chave, PLC, fraude, abastecimento elétrico, furto de energia, Power Line Comunication.

1. Introdução
As distribuidoras de energia registram elevadas perdas anuais, tanto técnicas quando comerciais. Estima-se que, no Brasil, as perdas na rede de distribuição elétrica são responsáveis por cerca de 15% daenergia comprada pelas distribuidoras, em determinadas regiões, o índice de perdas chega a atingir 25%, fazendo algumas concessionárias terem prejuízo de até R$ 500 milhões por ano, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica. (Aneel, 2010)
As perdas comerciais refletem diretamente no aumento da tarifa, como forma de compensar o montante desviado pelos infratores. As ocorrências defurto e fraude, e consequente perda comercial, têm dificultado os esforços das empresas em regularizar o fornecimento e a cobrança adequada do serviço de energia elétrica aos consumidores finais.
Na área de fraude, comumente associada a ligações irregulares/clandestinas e alterações das características dos medidores instalados nas unidades consumidoras, percebe-se a necessidade de aprimoramentode técnicas e equipamentos que minimizem esta possibilidade por parte dos usuários finais.
Na área de furto, percebe-se impacto na qualidade do serviço prestado. A ação dos infratores interrompe, em alguns casos, o fornecimento de energia elétrica, quando não interfere sobremaneira no adequado fornecimento. Além disto, deve-se considerar, também, o custo de reposição desses materiais eequipamentos furtados. Neste caso, há carência em tecnologia para coibir o furto ou aumentar a possibilidade de detectá-lo pela melhoria da qualidade das medições de energia.
O furto e fraude de energia é um grande problema para as concessionárias de energia, responsável por um prejuízo anual ao País de cerca de R$ 5 bilhões, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica. Para combater essasfraudes, as distribuidoras desenvolvem uma série de ações visando a reduzir a prática de desviar energia clandestinamente, conhecida como “gato”, classificada como crime inafiançável, com pena prevista de um a quatro anos de prisão. (Revista O Setor Elétrico, 2010)
Com o intuito de sanar o problema, a Aneel quer garantir que haja punição efetiva para quem fizer o "gato". Aliado a este fato,o Código Civil permite que as concessionárias cobrassem retroativamente até cinco anos de contas atrasadas. Muitas vezes, porém, as agências reguladoras estaduais, que fazem a fiscalização mediante convênio com a agência, acabam reduzindo muito o período da cobrança, diminuindo o efeito da punição.
A medição do consumo de energia elétrica está diretamente relacionada ao faturamento dasempresas. Um aspecto importante é o desenvolvimento de novas tecnologias e sistemas para obtenção (leitura e concentração) das grandezas elétricas, foco das soluções apontadas neste artigo. Quanto às estruturas tarifárias, a definição de tarifas para os serviços de transmissão e distribuição requer o desenvolvimento e a validação de metodologias(Queiroga, 2005).
O furto e as fraudes afetam a...
tracking img