Simbolismo e parnasianismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2256 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Pesquisa de Português





Tema:


Parnasianismo e Simbolismo


Índice

Introdução.....................................................................01
O parnasianismo.................................................01
o Características da época.................................02
o Exemplos...............................................................03
Osimbolismo........................................................04
o Características da época.................................04
o Trechos do poema Antífona de Cruz e Sousa......................................................................06
Por fim..................................................................07
Conclusão..............................................................08Bibliografia...........................................................09
Parnasianismo e Simbolismo[->0]

Introdução

Duas concepções poéticas diferentes - Nas últimas décadas do século XIX, a literatura brasileira trilhou novos caminhos, abandonando o exagerado sentimentalismo dos românticos.
Enquanto na prosa, houve o desenvolvimento do Realismo e do Naturalismo, na poesia presenciamos osurgimento de dois novos movimentos: O Parnasianismo e o Simbolismo. Procurarei, neste breve texto, trazer à tona algumas características que, dum certo modo, permeiam boa parte dos poemas inseridos no movimento Parnasianista e Simbolista. Espero que o texto possa ajudar àqueles que buscam interpretar os poemas das aludidas escolas.



O parnasianismo

Na França, quando o romance realista -tendo a frente Zola - seguiu para o Naturalismo, seduzido pelo cientificismo da época, a sensibilidade dos poetas, não aceitando bem a imagem do "homem fisiológico", resolveu comprometer-se com o respeito pela arte, pelo ofício e pelo artifício. Um grupo de poetas publicou uma coletânea de versos intitulada Parnaso Contemporâneo, lembrando o nome da montanha da Fócida, Parnaso, consagrada a Apolo eàs Musas. Talvez assim pretendessem patentear seu isolamento e sua elevação. Esses poetas e seus seguidores passaram a ser chamados de parnasianos. O nome “Parnasianismo” foi o título duma coletânea de 37 poetas franceses que buscavam o culto à forma. Dentre esses, destacam-se também poetas tais como: Baudelaire, Verlaine, bem como outros, que figurariam outrossim como destaque da chamada poesiadecadente, isto é, da poesia simbolista.
No Brasil, a poesia parnasianista contou com uma produção extensa que, posteriormente, foi alvo de desprezo pelos poetas modernistas que buscavam combater os ideais propostos pelos poetas que cultuavam a forma. Manuel Bandeira, por exemplo, fez versos ironizando a escola, mas cabe lembrar que o mesmo também participou do movimento; fato esse que pode serconferido em suas duas primeiras obras.
Os principais poetas parnasianos foram: Alberto de Oliveira, Olavo Bilac, Francisca Júlia da Silva, Raimundo Correia etc. Poder-se-ia dizer que Bilac foi, sem dúvidas, o que obteve maior destaque, seu nome é certo em diversos manuais de história literária.
Culto às sensações

Enquanto no Brasil nossos prosadores e poetas cantavam as peripécias de Peri eJuca Pirama, na França, durante a década de 1850, Baudelaire despontava com o seu famoso As flores do mal. Verlaine, Mallarmé e outros poetas também abraçaram essa vertente, que possuí algumas características do romantismo, tais como a força da subjetividade. Elemento esse que foi, de certa maneira, deixado de lado, como já dissemos, na poesia dos parnasianos.


→Características das poesiasparnasianas:

-Preocupação formal que se revela na busca da palavra exata, caindo muitas vezes no preciosismo; o parnasiano, confiante no poder da linguagem, procura descrever objetivamente a realidade.
-Comparação da poesia com as artes plásticas, sobretudo com a escultura.
-Atividade poética encarada como habilidade no manejo dos versos.
-Frequentes alusões a elementos da mitologia grega e...
tracking img