Shaishia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1464 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
V8
Vacina em cães.

08/05/2012
Faculdade Anhanguera Educacional
Prof: Daniel Sossai

Bárbara Semensato
Leandro Vinicius
Naiana Gomes
Patricia Massa
Raul Dias

1. INTRODUÇÃO

Trata-se de uma vacina para uso exclusivamente em cães e pode ser aplicada a partir de 6 semanas de idade. No rotulo da vacina constam apenas 6 nomes de doenças, Isso acontece porque o adenovírus tipo 2 naverdade protege também contra as doenças causadas pelo adenovírus tipo 1 e a leptospirose que também aparece no rótulo tem 2 sorotipos diferentes, fazendo com que somente 6 nomes apareçam no rótulo enquanto imunizam contra 7 doenças.

Época Vacinas
De 45 a 60 dias de vida 1ª dose da vacina múltipla V8/V10, da vacina contra a Giardia e contra a Tosse dos Cães
De 21 a 30 dias após a 1ª dose 2ªdose da vacina múltipla V8/V10 e da vacina contra a Giardia
De 21 a 30 dias após a 2ª dose 3ª dose da vacina múltipla V8/V10
A partir de 4 meses Vacina Anti-rábica

A vacina v8 é aplicada 3 doses na cachorro e renovada uma vez por ano depois das 3 primeiras doses, para que assim o cão esteja protegido contra todos as doenças.

2. FORMA DE ADMINISTRAÇÃO

A vacinação é recomendada emanimais sadios e de forma segura, fazendo e usando as normas de anti-sepsia.
Primeiramente deve-se reidratar a fração liofilizada com a fração líquida, misturando os dois frascos que contem a embalagem da vacina.
Após isso administrar uma dose de 1ml por via subcutânea ou intramuscular.
Cães sadias com mais de 6 semanas de idade devem receber 3 doses da vacina com intervalos de 3 semanas entreas administrações.
É recomendada revacinação anual com dose única.
Outros esquemas de vacinação podem ser adotados a critério do
Médico Veterinário, com base no estilo de vida do animal e o risco de
exposição à doença.

3. COMPOSIÇÃO

A fração liofilizada correspondente a 1 dose de 1 mL e é constituída dos vírus vivos atenuados com títulos mínimos por dose na data do vencimento depara Cinomose para Adenovírus para o vírus da Parainfluenza Canina , para Parvovírus e de 600 UN (Unidade Nefelométrica) para cada uma das leptospiras (Leptospira canicola, L. grippotyphosa, L. icterohaemorrhagiae e L. pomona).
O diluente é uma preparação líquida de 1 dose de 1 mL da vacina de Coronavírus canino (CCV) inativado contendo um adjuvante e é usado para reidratar o componenteliofilizado que é envasado com gás inerte.

4. PREOCUPAÇÕES COM A VACINA

Conservar em temperatura entre 2°C E 7°C.
Não congelar.
Usar todo o conteúdo da vacina imediatamente após a reconstituição.
Não utilizar produtos químicos para esterilizar seringas e agulhas.
Recomenda-se não aplicar em cadelas prenhas.
Incinerar o frasco e a sobra de produto não utilizado.
O produto contémgentamicina e timerosal como preservastes.
Manter fora do alcance de crianças. O uso concomitante com substâncias antimicrobianas ou anti-inflamatórias poderá interferir com o desenvolvimento e a manutenção da resposta imune após a vacinação.
A vacinação deverá ser precedida por um minucioso exame clínico do animal, realizado por um Médico Veterinário.

5. DOENÇAS PREVENIDAS

Breve dissertaçãosobre as doenças que a vacina v8 fazem proteção.
CINOMOSE

Doença viral altamente contagiosa entre cães. De difícil tratamento a cinomose acomete com facilidade cães não imunizado e acaba levando a morte um numero altíssimo de cães sintomáticos. Em geral começa como um resfriado, as vezes o cão acometido apresenta um quadro de diarréia e em seguida acomete o sistema nervoso central, causandofalta de coordenação principalmente nos membros posteriores e convulsões. Dos cães que conseguem se curar muitos deles acabam ficando com sequelas para o resto da vida.

HEPATITE INFECCIOSA CANINA

Causada pelo adenovirus tipo 1 é caracterizada por lesões hepáticas que podem causar aumento do fígado, dor, ascite (barriga d água) e icterícia (mucosas amareladas).

ADENOVIRUS TIPO 2 e...
tracking img