Seringueiras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2735 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
01. ESTRADA DE SERINGA

As estradas de seringa eram cortes, picadas, caminhos traçados no meio da mata e desenhadas de modo a contemplar o maior número possível de seringueiras passíveis de serem exploradas por um seringueiro.
Como o intento era viabilizar o acesso do seringueiro às árvores gumíferas e estas, por sua vez, estavam espalhadas aleatoriamente pela floresta, o traçado era variadoe de formato extremamente irregular.
Manejada há mais de um século, a estrada só recentemente está reconhecida como unidade medida agrária. As estradas de seringueira ou seringa são criações dos seringais e inexistentes sob a ótica da agrimensura, e eram rigorosamente respeitadas pelos proprietários da época: todos tinham ciência onde terminava uma estrada de seringa e começava outra, ondefindava um seringal e iniciava-se outro.


02. BARRACÃO DE SERINGA

As construções eram os barracões centrais e os menores. O barracão central servia, nos primeiros momentos, de residência do seringalista, depósito de mercadorias a vender aos seringueiros. Com o passar do tempo e a prosperidade econômica, ocorreu uma melhoria no padrão de vida, e o barracão passou a ser somente a casa doproprietário e do gerente.
O barracão equivalia à casa-grande do senhor de engenho nordestino. Em sua feitura, o material da construção era todo retirado da floresta. O acabamento era geralmente tosco.
O barracão central e os que lhe são subsidiários ou complementares, localizados face ao rio, na terminologia do seringal, constituem a margem, em contraposição às situações ou localizações dointerior, onde se instalam e operam os seringueiros, a que se dá o nome de centro.


03. PRODUÇÃO MÉDIA ANUAL POR SERINGUEIRO

Considerando a média de produção obtida de um seringal adulto, o rendimento bruto chega a aproximadamente R$ 5.000,00/hectare, sendo que 40% deste valor se referem ao custo de exploração, mão-de-obra e insumos.

A margem de rentabilidade é, portanto, de 60%, que deverácobrir os custos de implantação e remuneração do produtor.
Isto acontece depois de sete anos, porque a seringueira começa a produzir com estabilidade por volta do décimo ano. Numa análise rápida, a seringueira rende três vezes mais financeiramente que a cana, com o preço da tonelada no patamar registrado atualmente.

Por exemplo, nas variedades plantadas há 20 anos (Fx 2261, Fx 3844, Fx 985,IAN873), é alcançada a produtividade anual de 5,5 kg de coágulo/árvore, o que leva a uma produção anual de 25.000 kg de coágulo com 67% de DRC (teor de borracha no látex coagulado).


04. O CORTE DA ÁRVORE

O látex extraído da casca do tronco é a parte utilizável. Material obtido pela incisão espiralada, inclinada de cima para baixo (45 grau de inclinação), na porção baixa do tronco deárvore de 4-5 anos de idade. Periodicamente, a incisão é renovada removendo-se perto de 2mm da casca, sempre na parte superior, alargando-se, pois as partes removidas da casca, deixando como característica a cicatriz. O látex é produzido durante muitos anos seguidos.
A operação de sangria da seringueira consiste na prática de uma incisão na casca do tronco para seccionar os vasos laticíferos e permitiro escoamento de um líquido branco-leitoso, às vezes amarelado, que genericamente se chama látex, fluido no qual está contida a borracha natural.
Considera-se que o escorrimento do látex por ocasião da sangria é provocado pela pressão interna reinante dentro dos vasos laticíferos.
Inicialmente por ocasião da sangria, o látex escorre rapidamente tornando-se lento em seguida, em geral passa de 2 a3 horas escorrendo.
Colheita: o látex é colhido o ano todo, com sangrias alternadas, dia sim, dia não.
Momento de coleta: A sangria é iniciada quando pelo menos 50% das árvores (cerca de 200 árvores / ha) atingirem 45 cm de circunferência do caule, a 1,30cm acima da soldadura do enxerto.
A fim de se obter um maior rendimento da mão-de-obra e aproveitar o potencial máximo de produção das...
tracking img