Senhor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1016 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pontifícia Universidade Católica de Goiás – PUC – GO
Disciplina: Ciências do Ambiente, ENG4201
Professor: Ernesto Camelo de Castro
Acadêmico: Brendda Santos Rocha
























Resenha crítica sobre o livro “O que é ecologia”
da coleção primeirospassos e de autoria de Antônio Lago e
José Augusto Pádua, pela editora brasiliense, com o objetivo
de cumprir A.E.D. na disciplina de Ciências do ambiente do
curso de Engenharia Civil da Pontifícia UniversidadeCatólica de Goiás PUC-GO, ministrada pelo professor
Ernesto Camelo de Castro.













Goiânia, Goiás
outubro de 2012


Ecologia: Ciência ligada à sobrevivência


Diante do atual contexto mundial de globalização decorrente de avanços tecnológicos e científicos, o planeta contemporâneo dispõe de interligações semlimites, isto é, para a economia, por exemplo, uma oportunidade tentadora de expansão além de fronteiras meramente territoriais. Porém, a humanidade em relação ao desenvolvimento representa bem mais que economia. O desenvolvimento está intimamente ligado à qualidade de vida, ao ar que respiramos, aos alimentos dos quais retiramos energia muito mais do que tecnologias funcionais que se renovam atodo momento, fontes de energias intituladas alternativas que põem em risco a sobrevivência da espécie.
Desta forma, torna-se mais que necessária uma linha de pensamento como o ecologismo a qual se encarrega de mostrar as conseqüências do modelo econômico vigente e gerar soluções, desenvolvidas a partir de ambientalistas e grupos de intelectuais, adequadas e balanceadas entre desenvolvimento eprogresso e sobrevivência e qualidade de vida.
Naturalmente, com a difusão através de meios de comunicação de tantos ideais ecologistas decorrente da variedade de faces e abordagens, o impacto ambiental se tornou mais visível, a presença de questionamentos envolvendo nosso futuro, de nossas reservas naturais, são cada vez mais freqüentes.
Tal movimento se origina no âmbito dadisciplina denominada ecologia, subdividindo-se ainda em aspectos naturais e sociais, como também defendendo a preservação da natureza e promovendo mudanças a favor de uma sociedade igualitária e mais humana através do conservacionismo e ecologismo. Entretanto, deve-se um pouco mais de atenção à estas duas vertentes de pensamento cujas linhas divisórias se confundem por não estarem bem delimitadas. Oconservacionismo, vale-se da manutenção de nossos recursos naturais, e o ecologismo, por sua vez, adentra a questão social. Porém, grupos ligados ao ecologismo são também conservacionistas.
Progresso, avanço, economia e produção. São várias as palavras que nos remetem ao capitalismo, sistema econômico melhor difundido no planeta. O agravante, então, passa a ser a ausência da palavra “limite”nesta lista. Toda a matéria-prima de que se precisa é retirada da natureza sem hesitar, a sede por desenvolvimento ofusca a fome que possa ser gerada. Isto é, mecanismos de produção como a obsolescência programada e a produção opulenta são medidas de crescimento assegurado.No entanto, em contrapartida, nesta perspectiva, não seria desvantagem a exploração de recursos naturais até seu completoesgotamento segundo o PNB, índice que registra a produção brasileira, e embora grande parte da produção seja voltada para a elite, os custos são compartilhados por todos: violência, doenças e desemprego.
Ainda sobre o atual sistema econômico, vale ressaltar também a prática chamada de “tecnologia dura”, a qual é uma prática benéfica à economia e ao aparente desenvolvimento, mas com inúmeras...
tracking img