Seguranca no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 68 (16949 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ministério do Meio Ambiente - MMA

Conselho Nacional do Meio Ambiente - CONAMA






























Brasília, 2001
SUMÁRIO







APRESENTAÇÃO 3

OBJETIVO 3

ANÁLISE DOS RELATÓRIOS DE AUDITORIA 3

Unidades Auditadas 4

Empresas de Auditoria e Equipe de Auditores 4

Empresas de Auditoria 4

Equipe de Auditores 5

Relatório deauditoria ambiental 5

Recomendação dos auditores e Plano de Ação 6

PARECER DO GRUPO DE TRABALHO 6

ASPECTOS CONCEITUAIS SOBRE AUDITORIA AMBIENTAL 6

GLOSSÁRIO 9

ANEXOS 12


GLOSSÁRIO


- AGAPAN – Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural
- ALL – América Latina Logística
- AMAR – Associação de Defesa do Meio Ambiente de Araucária
- APA – Áreade Proteção Ambiental
- APEDEMA – Assembléia Permanente de Entidades em Defesa do Meio Ambiente
- APEL – Applied Process Engineering Laboratory
- APROPETVALE – Órgão Não-Governamental de Meio Ambiente
- ASPAM – Órgão Não-Governamental de Meio Ambiente
- ASPOAN – Associação Potiguar Amigos da Natureza
- BHC – Hexacloro Benzeno
- CBPI – CompanhiaBrasileira de Petróleo Ipiranga
- CDA – Centro de Defesa Ambiental da PETROBRAS
- CEA – Centro de Estudos Ambientais
- CENPES – Centro de Pesquisas da PETROBRAS
- CEPRAM – Conselho Estadual de Proteção dos Recursos Ambientais da Bahia
- CETREL – Empresa de Proteção Ambiental
- CIETEP – Centro Integrado dos Empresários e Trabalhadores das
- Indústrias doParaná
- COFIC – Comitê de Fomento Industrial de Camaçari
- CONLURB – Órgão Não-Governamental de Meio Ambiente
- COPENE – Companhia Petroquímica do Nordeste
- COPPE – Instituto Alberto Luís Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia
- CRA – Centro de Recursos Ambientais da Bahia
- CREA – Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura
- DTNEST– Dutos e Terminais do Nordeste
- DTSE – Dutos e Terminais do Sudeste
- DTSUL – Dutos e Terminais do Sul
- DZ-56 R.2 – Diretriz Técnica para Auditoria Ambiental no Estado do Rio de Janeiro
- E&P – Atividade de Exploração e Produção da PETROBRAS
- FAFEN – Fábrica de Fertilizantes da PETROBRAS
- FEEMA – Fundação Estadual de Engenharia e Meio Ambiente- FEPAM – Fundação Estadual de Proteção Ambiental
- FUNDAMAR – Órgão Não-Governamental de Meio Ambiente
- G-15 – Grupo de Municípios no entorno da Baía da Guanabara
- GAMBÁ – Grupo Ambientalista da Bahia
- GAVA – Órgão Não-Governamental de Meio Ambiente
- GERMEN – Grupo de Recomposição Ambiental
- IAP – Instituto Ambiental do Paraná
- IBG –Instituto Baía da Guanabara
- IDEMA – Instituto de Desenvolvimento e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte
- INMETRO – Instituto de Metrologia
- NBR/ISO 14010 – Diretrizes para Auditoria Ambiental – Princípios Gerais
- MARPOL – Convenção Internacional ratificada pelo Brasil
- MPU – Ministério Público da União
- NBR – Normas Brasileiras
- OEMA – ÓrgãoEstadual de Meio Ambiente
- PAM – Plano de Auxílio Mútuo
- PATRANS – Patrulhas Ambientais do Rio Grande do Sul
- PDBG – Programa de Despoluição da Baía da Guanabara
- PEGASO – Programa de Excelência em Gestão Ambiental e Segurança Operacional
- PNC – Plano Nacional de Contingência
- REDUC – Refinaria Duque de Caxias
- REFAP – Refinaria Alberto Pasqualini- REPAR – Refinaria Presidente Getúlio Vargas
- RLAM – Refinaria Landulfo Alves
- SEMA – Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul
- SEMADS – Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável
- SINDIPETRO – Sindicato dos Petroleiros
- SINDIQUÚIMICA – Sindicato dos Químicos Petroleiros do Estado da Bahia
- SMS –...
tracking img