Seguranca no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1221 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
COLÉGIO ESTADUAL WOLFF KLABIN - ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO, NORMAL E PROFISSIONAL




CLAUDINÉIA CASTRO
MARCOS RODRIGUES
SIBELE MELANSKI
RENATA PINHEIRO
MARIA JOSÉ





ESCOLA CONTIGENCIAL




TRABALHO ELABORADO POR EXIGÊNCIA
DA DISCIPLINA DECOMUNICAÇÃO, DO
CURSO TÉCNICO SEGURANÇA NO TRABALHO.
PROF º. CAMILO














TELÊMACO BORBA
MARÇO/2012


Teoria da Contingência
Contingência quer dizer alguma coisa incerta ou eventual, que pode ou não acontecer. A verdade ou falsidade será conhecida pelaexperiência e não pela razão. As organizações complexas levaram a uma nova teoria. A estrutura de uma organização e seu funcionamento são dependentes de interface com o ambiente externo.É necessário um modelo apropriado para cada situação. Diferentes tecnologias conduzem a diferentes desenhos organizacionais. Variações na tecnologia conduzem a variações na estrutura organizacional. Estudosdemonstram a questão do impacto ambiental sobre a estrutura e funcionamento da organização. Se o comportamento causa mudança no ambiente, a mudança ambiental será contingente em relação a comportamento.

Origens da Teoria da Contingência
No intuito de se verificar os modelos de estruturas organizacionais mais eficazes em determinados tipos de empresas, alguns pesquisadores passaram a abordar osvários aspectos que compunham o êxito ou não de várias organizações procurando compreender e explicar o modo como as empresas funcionavam em diferentes condições. Baseados nestes estudos, puderam confrontar como interagem as variáveis ambientais, as técnicas administrativas e a relação funcional dentro das organizações. A abordagem contingencial conclui que os fatores: ambiente e tecnologia sãofundamentais para o equilíbrio e ponderação dentro das organizações, podendo tais aspectos atuarem como oportunidade ou restrições, que influenciam a estrutura e os processos internos da organização.
Alguns autores popularizam a expressão “administração contingencial”, enquanto os pioneiros da administração, como Taylor e Frank Gilbreth, gastaram sua vida tentando encontrar a melhor forma deadministrar, os proponentes da teoria da contingência acreditam que não há princípios universais.
O desenvolvimento do pensamento contingencional não é um produto de um indivíduo ou mesmo um grupo de indivíduos, mas podemos perceber, ao longo do desenvolvimento de várias abordagens teóricas da administração, que havia necessidade de adaptar certas situações. A falta de clareza na percepção dessassituações e o perigo de mudar o certo e o conhecido para o incerto, embutiram o desenvolvimento dessa necessidade. A partir dessa visão podemos estabelecer que uma organização deve ser composta de fatores ou padrões temporários em que seus membros procuram modificar-se e adaptar-se a novas necessidades e problemas.
*Warren Bennis (por volta da década de 60), destacou que a estruturaorganizacional é um produto de muitas variáveis, como tecnologia, ambiente, pessoas e processos, e a interação entre essas variáveis determina o modelo da organização; uma vez que a empresa que adota a abordagem contingencional, irá preocupar-se mais de perto com essas variáveis e com as pressões que ela sofre das demandas ambientais.
*Lawrence e Lorsch, fizeram uma pesquisa sobre o defronta mento entreorganização e ambiente surge o modelo eficaz de organização é aquele capaz de adaptar-se às demandas do ambiente; essas demandas, em função da sua variação, criam diferentes níveis de incertezas com os quais as organizações devem viver através dos arranjos estruturais. Preocupados com as características que as empresas devem ter para enfrentar com eficiência as diferentes condições externas,...
tracking img