Saude publica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1494 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Politec

Saúde pública no
brasil

prof: gabrielle nascimento
Turma: G1M
Nome: Ranielli oliveira, Magna Maria Galote


Vitoria ES



Introdução
Nesse trabalho vamos falar sobre a saúde no Brasil e principalmente no Espírito Santofazendo um comparativo entre o atendimento depois da implantação do sistema único de saúde incluindo uma entrevista com pessoas que conviveram com o atendimento depois do SUS no estado.

Saúde pública: visão geral
É preocupante o declive no gráfico de eficiência que passa hoje a saúde pública no Brasil. Administradores negligentes em parceria comgovernantes corruptos resultam na necessidade dos cidadãos em recorrer à hospitais privados ou planos de saúde.
A baixa qualidade de atendimento e excesso de pacientes para pouca estrutura tem parte da explicação nos baixos salários pagos à médicos e demais profissionais da área. O número de usuários da rede de saúde pública está com sobrecarga de cerca de 30% em relação ao número estimado que seriapossível atender sem grandes filas de espera.
O agendamento de consultas em postos de saúde beira o desesperador: algumas consultas só podem ser agendadas para até 6 meses após o dia do agendamento, enquanto muitos exames sequer estão disponíveis.
A saúde pública do Brasil tem se revelado de baixíssima qualidade e em quantidade inadequada para atender a população, notadamente, a população pobre.Quantas vezes temos visto pela grande mídia relatos e imagens que nos deixam indignados e revoltados com falta de estrutura física e humana para atender as pessoas? Certamente, muitas vezes. Quem tem um plano de saúde privado passa pelo mesmo problema? O Brasil gasta de forma adequada com a saúde dos brasileiros?
Isso tem levado ao programa público de saúde, o Programa Único de Saúde (SUS), a atenderquase que exclusivamente as pessoas mais pobres, visto que até mesmo a grande maioria das pessoas que trabalham em fábricas e em empresas em geral estão cobertas por algum plano de saúde privado. Ficam para serem atendidas pelo programa do governo as pessoas que não possuem nenhum plano privado, correspondendo geralmente as pessoas desempregadas, as subempregadas, os aposentados e as pessoasempregadas de pequenas empresas. Esse universo de pessoas apesar de constituir em uma grande quantidade tem muito pouca visibilidade e respeitabilidade entre os formadores de opinião e as autoridades responsáveis pela oferta de saúde pública para que suas vozes de reclamos sejam ouvidas por esses. Esse é o principal motivo pelo qual a saúde pública é tão caótica em nosso país, ou seja, as nossasautoridades brasileiras e a sociedade não dão a atenção devida para as pessoas que precisam dos atendimentos médicos do setor público. Quando as próprias pessoas que utilizam a saúde pública se organizarem de forma eficaz e sistemática, criando um movimento firme e forte, então os gastos com a saúde irão aumentar significativamente e a qualidade e a quantidade dos serviços de saúde pública no Brasilaumentaria bastante e as pessoas seriam atendidas com muito mais dignidade e respeito nos hospitais e postos de saúde públicos em todo o nosso país.
O Sistema Único de Saúde (SUS) é considerado um dos maiores sistemas de saúde pública do mundo, muitas vezes exemplificado como modelo para outros países. O SUS foi criado em 1988 pela Constituição Federal, amparado por um conceito ampliado de saúdepública, visando garantir o direito à saúde de toda a população. O SUS abrange desde o simples atendimento ambulatorial até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país.
devido ao SUS, é reconhecido internacionalmente pelo seu progresso no atendimento universal às Doenças Sexualmente Transmissíveis/AIDS, na implementação do Programa...
tracking img