Santo agostinho - resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1175 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
I - Santo Agostinho

Aurélio Agostinho, o Santo Agostinho de Hipona nasceu na região norte da África em 354 e morreu em 430. Era filho de mãe que seguia o cristianismo, porém seu pai era pagão. Logo, em sua formação, teve importante influência do maniqueísmo (sistema religioso que une elementos cristãos e pagãos). Ele foi um filósofo e teólogo latino da Província da África do Império Romano eé geralmente considerado como um dos maiores pensadores cristãos de todos os tempos. Suas obras foram muito influentes no desenvolvimento do cristianismo ocidental.


II - Biografia

I - maniqueísmo

Agostinho nasceu na cidade de Targaste, província de Souk ahras, na época uma província romana, atual Argélia, filho de pai pagão, patrício e mãe catolica, mônica.Foi educado no norte da áfrica e resistiu aos ensinamentos de sua mãe para se tornar cristão.
Agostinho era de ascendência berbere. Com onze anos de idade, foi enviado para a escola em Madaura, uma pequena cidade da Numídia, antigo reino berbere no Norte da África. lá ele se familiazirou com a literatura latina, e também com práticas e crenças do paganimos.
No período 369 e 370 ele leu odialogo Hortensius de Cícero (hoje perdido) que lhe despertou o interesse pela filosofia e a se tornar um seguidor do Maniqueísmo..
Aos 17 anos seu pai o enviou para Cartago para continuar sua educação retórica. Nesta mesma cidade ele teve uma relação com uma mulher jovem, com a qual teve um filho chamado Adeodato.
Nos anos 373 e 374 ele ensinou gramática em Tagaste e no ano seguinte foi professorda cadeira municipal de retórica em Cartago.
Em 384, Agostinho ganhou do prefeito de Roma o emprego de professor de retórica imperial em Milão e lá abandonou o Maniqueísmo e abraçou o movimento cético da Academia Neoplatonica.

II - Conversão ao Cristianismo

Após ter lido um relato da vida de Santo Antônio do Deserto, de Santo Atanásio de Alexandria, ele sofreu uma tremendacrise pessoal. Converteu-se ao Cristianismo Católico, desistiu de casamento e abandonou totalmente sua carreira na retórica
Em 388 ele retornou a África; no caminho de volta a sua mãe morreu e logo após o seu filho a seguiu, deixando-o sozinho. Quando retornou a África, vendeu seu patrimônio e deu tudo aos pobre, ficando apenas com a casa da família, convertendo-a em fundação monástica.
No ano391, foi ordenado Sacerdote em Hipona (Argélia) e em 396, foi eleito bispo coadjutor e posteriormente Bispo Principal. Permaneceu nesta posição até sua morte.
Agostinho ficou conhecido por colocar em confronto a fé e a razão e “cristianizar” Platão, fazendo vários paralelos entre a parte espiritualista dele (que diz existir um mundo transcedente) e as sagradas escrituras.
Trabalhouincansavelmente, desprezava fofocas, rejeitava as tentações da carne, resolvia questões de justiça (dividas, brigas de família…), atendia aos pobres e aos órfãos etc.
Sua morte deu-se a 28 de agosto de 430, ficando ele reconhecido como um doutor da Igreja. É padroeiro dos cervejeiros, teólogos e impressores.

III - Pensamento

I - Problema Filosófico do mal

Em seu livro Sobre o livrearbítrio Agostinho responde de ao problema filosofico do mal, demonstrando que Deus não é o criador do mal. Pois, para ele, tornava-se inaceitável o fato de que um ser benevolente, pudesse ter criado o mal.
O entendimento que Agostinho tem do mal, tem como base a teoria platônica e a desenvolve. Assim o mal não é um ser, mas sim a ausência de um outro ser, o bem. O mal é aquilo que "sobraria"quando não existe mais a presença do bem. Deus seria a completa personificação deste bem, portanto o mal não seria oriundo da criação divina, mas seu antagonista por excelência, na condição de fruto do seu afastamento. Agostinho explica que a origem do mal está no livre-arbítrio concedido por Deus. Deus em sua perfeição, quis criar um ser que pudesse ser autônomo e assim escolher o bem de forma...
tracking img