Rponsabilidade social e voluntariado empresarial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4004 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS
Curso de Administração






Décio Frizo Neto
Henrique César Noronha de Melo
Lucas Pasquini Neto
Luiz Paulo Boleta
João Ricardo Ferreira











VOLUNTARIADO EMPRESARIAL: Princípios e motivação para atuação em ações sociais



























Poços de Caldas
2012
DécioFrizo Neto
Henrique César Noronha de Melo
Lucas Pasquini Neto
Luiz Paulo Boleta
João Ricardo Ferreira



















VOLUNTARIADO EMPRESARIAL: Princípios e motivação para atuação em ações sociais












Trabalho apresentado ao Curso de Administração da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, campus Poços deCaldas.


Prof. Marília Tose





Poços de Caldas
2012









SUMÁRIO



1 INTRODUÇÃO 9

2 O QUE É VOLUNTARIADO EMPRESARIAL 10

3 VOLUNTARIADO EMPRESARIAL E RESPONSABILIDA SOCIAL 11

4 vANTAGENS DO VOLUNTARIADO EMPRESARIAL PARA A EMPRESA 14

5 vANTAGENS DO VOLUNTARIADO EMPRESARIAL PARA OEMPREGADO 15

6 vANTAGENS DO VOLUNTARIADO EMPRESARIAL PARA A SOCIEDADE 15

7 cOMO IMPLANTAR O VOLUNTARIADO EMPRESARIAL NAS EMPRESAS 16
7.1 Possíveis ações de incentivo ao voluntariado dentro da empresa 18

8 eXEMPLOS DE EMPRESAS QUE APLICAM O VOLUNTARIADO EMPRESARIAL 18

9 CONCLUSÃO 20

REFERÊNCIAS 21










INTRODUÇÃODurante crise de 1970, a onde houve desaquecimento da produção, viu-se a necessidade de uma reorientação das economias capitalistas. Nos países mais avançados surge a chamada especialização flexível em resposta a atingir os novos padrões internacionais de produtividade e qualidade, criando assim novos modelos de gestão quebrando o até então modelo burocrático que havia dado certo há tantos anos maisque havia perdido sua eficiência.
Estes novos modelos de gestão não estavam mais ligados somente a produção mais também na relação entre o capital intelectual da organização, viu-se necessário a relação entre os empregados.
Para Ângela Beatriz Busato Scheffer Garay:
As tendências reveladas nesses modelos mostram, quanto as relações de trabalho, ser fundamental acooperação entre capital, gerencias e empregados, em direção a construção de uma gestão que priorize o maior envolvimento de todos ou a democratização as relações sociais. (GARAY, 2001, p.6).


Nas organizações e na gestão do processo de trabalho, passa a ser fundamental o trabalho em equipe, a especialização da força de trabalho e a colaboração de todos os envolvidos para um melhordesempenho da organização, e também trazer o cliente para “mais perto” da organização. As organizações passam a se relacionar umas com as outras a fim de trocar o que cada uma tem de melhor com a outro em busca de suprir as necessidades do mercado.
As organizações neste no cenário passam a preocupar-se só com o ambiente interno mais também com o externo dando origem ao tema da responsabilidadesocial, base para a chamada cidadania empresarial, que a cada ano que se passa ganha mais espaço.
Responsabilidade Social Empresarial é a forma de gestão que se define pela relação ética e transparente da empresa com todos os públicos com os quais ela se relaciona e pelo estabelecimento das metas empresariais compatíveis com o desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursosambientais e culturais para gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais. (INSTITUTO ETHOS, 2006, p. 5)
Carrion e Garay (199), em estudo da participação da empresas privadas no terceiro setor demostram a logica da substituição da filantropia pelo investimento social privado. Com isto o ato de doar recursos ou conhecimento passa a assumir uma...
tracking img