Rio de janeiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (448 palavras )
  • Download(s) : 1
  • Publicado : 7 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Bhaskar, Roy. Sociedades. Niterói: Eduff, 2001.

Bhaskar, Roy. Uma teoria realista da ciência. Niterói: Eduff, 2000.

Blaug, M. A Metodologia da Economia: ou como os economistas explicam. Lisboa:Trajectos, 1996.

Caldwell, B. Beyond positivism: economic methodology in the twentieth century. London: Routledge, 1994.

CALDWELL, 1982. FALTAM DADOS DESSA BIBLIOGRAFIA.

CARNAP, COMPLETAR.Corazza, G. Ciência e método na história do pensamento econômico. In: Revista de Economia. Curitiba, v. 35, p. 01-24, 2009.

Drakopoulos, S.; Karayiannis, A. A review of kuhnian and lakatosian“explanations” in economics history of economic ideas. Vol. 13, nº 2, 2005.

Duayer, M. Marx: verdade e discurso. In: Perspectiva, vol. 19, n° 1, pp. 15-3, 2001.

Duayer, M. Relativismo, certeza econformismo: para uma crítica das filosofias da perenidade do capital. In: Anais do IV Colóquio da Sociedade Latino-Americana de Economia Política e Pensamento Crítico. Buenos Aires, Argentina, 2008.Duayer, M.; Medeiros, J.L. Marx, estranhamento e emancipação: o caráter subordinado da categoria da exploração na análise marxiana da sociedade do capital. Texto preparado para o I Encontro Nacional deEconomistas Marxistas: Seminário Comemorativo dos 140 anos de O Capital, Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Econômico da UFPR, Curitiba, Outubro/2007.

Duayer, M.; Medeiros, J.L.;Painceira, J.P. A miséria do instrumentalismo na tradução neoclássica. In: Revista de estudos econômicos. FIPE/USP, v. 31, nº 4, p. 723-783, 2001.

Duayer, M.; Medeiros, J.L.; Painceira, J.P. Desventurasfilosóficas na ciência econômica: naturalização da Sociedade do Capital e Relativismo Ontológico. 2003. In: Anais do V Encontro da Sociedade Brasileira de Economia Política. Fortaleza, 2003.GEMENTE, 2006. FALTAM DADOS DESSA BIBLIOGRAFIA.

GEMENTE, 1996. FALTAM DADOS DESSA BIBLIOGRAFIA.

Hempel é citado no capítulo 1, mas não consta na biliografia.

Kuhn, A. Estrutura das revoluções...
tracking img