Ricardo ii

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (364 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ricardo II.
Tomás e Henrique brigam por causa do assassinato do duque Gloster. A solução da briga seria por meio do duelo judiciário, mas a medida foi suspensa na última hora por Ricardo II. Aduquesa, viúva de Gloster, apelou ao cunhado João de Gand que vingasse a morte do marido. João de Gand recusou, pois como o mandante havia sido o rei vingar a morte de Gloster seria como levantar a mãocontra o ungido de Deus.
Ricardo II não tinha condições de permitir a realização do duelo pois ele era o principal responsável, então, ele bane seu primo (Henrique) por seis anos e Tomás por todavida.
Ricardo queria iniciar guerra contra a Irlanda e começou a arrecadar fundos. Seu tio, João de Gand, censura sua atitude, mas, depois que este morre, Ricardo II continua a arrecadar fundos,inclusive usa a parte do irmão exilado para despesas militares.
O descontentamento dos nobres leva-os à revolta, que aumenta com a notícia de que o irmão exilado havia desembarcado na Inglaterra comtropa numerosa para reclamar a herança. Ricardo II, que estava na Irlanda fazendo campanha, volta ao saber da rebelião. Ele confiava na força de seu poder divino, mas se deparou com uma situaçãocalaminosa: amigos executados, defecções (abandono voluntário e consciente de uma obrigação ou compromisso) maciças, vazio em torno de sua pessoa. Sem poder resistir, Ricardo II se entrega ao primo, quemanda prendê-lo. Então, o novo rei insinua o desejo de vê-lo morto, realizado por um adulador. Com o assassinato de Ricardo II, Henrique nota que ter o direito divino da realeza não passava de meraexpectativa em seu caso, pois ele não faz parte da linha de sucessão.

Mando e transgressão em Ricardo II.
A culpa dos reis.
Antônio Candido.
* Legitimidade.
O mando do Rei consiste nalegitimidade hereditária e divina. A linhagem real assemelha-se, na obra de Shakespeare, a um vegetal, cujas ramificações representam as novas gerações, portadoras do sangue (seiva) divino.
Ricardo II...
tracking img