Revisitando a infancia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3627 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Colóquio do LEPSI IP/FE-USP
Psicanálise, infância e educação


|  | |  |
| |An. 3 Col. LEPSI IP/FE-USP Oct. 2001 | |
| | | |
| | | |
| |[pic] | |
| |How to cite this paper| |
| | | |
| | | |
| || |
| | | |
| | | |
| |Re-visitando ainfância contemporânea: passagens, possibilidades e destinos | |
| |  | |
| |Lucia Rabello de Castro 1 | |
| | | |
| |  | |
| |Fazer jus ao título convocante desta mesa-redonda – o término, ou mais cruelmente, a morte da infância – me remete a uma | |
||outra indagação que problematiza esta pergunta. Como e por que a infância, e somente a infância, pode ser considerada como | |
| |morta, acabada? Por que não surge com igual força simbólica no horizonte de inquietações da nossa época, a morte da | |
| |adolescência, ou ainda da adultidade? Se só a infância pode morrer, e morre basicamente para nós adultos, talvez não seja ||
| |de todo impertinente indagar qual a ansiedade/angústia de morte que a infância de hoje nos evoca? Que profundos complexos | |
| |são mobilizados em nós adultos para que perguntemos, cheios de temor e inquietação, "morreu a infância"? como? por que? Ou | |
| |ainda, de quem foi a ‘culpa’? quem a matou?| |
| |Entretanto, estas provocações iniciais têm sentido apenas para dar uma fulguração rápida e antecipada, como também | |
| |principalmente afetiva, do sentido fundamental da minha argumentação que retoma esta questão como deslizamento para pontuar| |
| |quatro dimensões por onde fundamentaria qualquer discussão sobre a questão da infância nocontemporâneo: | |
| |a primeira diz respeito ao saber que opera sobre a infância, no sentido de posicioná-lo dentro de um ponto de vista | |
| |construcionista. Neste sentido, o lugar de onde se pergunta sobre o término ou a morte da infância é isotrópico àquele que | |
| |afirma que a infância foi "inventada", ou seja, a infância tal como a conhecemos é uma...
tracking img