Resumos de estudos: “o planejamento regional e o problema agrário no brasil”, “regiões e cidades, cidades nas regiões”, “a questão agrária em sua nova configuração sócio-econômica, política e territorial” e “reflexões

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 50 (12299 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

O presente trabalho foi realizado a partir da leitura, compreensão e tem como objetivo o estudo e análise dos textos: “O Planejamento Regional e o Problema Agrário no Brasil”, de Manuel Correia de Andrade, “Regiões e Cidades, Cidades nas Regiões”, organizado por Maria Flora Gonçalves, Carlos Antônio Brandão e Antônio Carlos Filgueira Galvão, “A Questão Agrária em sua novaconfiguração Sócio-econômica, política e territorial”, de Bernardo Mançano Fernandes e “Reflexões sobre a dinâmica recente da Rede Urbana brasileira”, de Roberto Lobato Corrêa.

As obras abordam uma vasta gama de informações, podendo-se destacar principalmente a preocupação com o processo de regionalização do Brasil, a questão da reforma agrária, da rede urbana brasileira e dos fluxos migratóriosexistentes no país.

Estes assuntos foram abordados de forma abrangente, voltando às raízes da colonização do Brasil, suas heranças e conseqüências para a nação hoje, recorrendo aos fatos que ocorreram no passando para explicar o presente e buscando uma solução adequada e eficiente para as questões negativas e problemáticas existentes na realidade do país desencadeadas por estes assuntos, como porexemplo, problemas sociais e econômicos.

A partir da leitura dos estudos acima citados, foram elaborados resumos a fim de uma melhor compreensão geral dos mesmos, e realizadas observações e conclusões sobre seus conteúdos, demonstrando uma análise dos estudos e informações contidas em cada obra.



































2. RESUMOS


2.1. OPlanejamento Regional e o Problema Agrário no Brasil

O Processo de Regionalização no Terceiro Mundo: O Caso do Brasil

O conceito de região e sua aplicação ao Terceiro Mundo

O texto discute sobre o processo de regionalização, focando-se no caso do Brasil, e sobre os problemas gerados ao se discutir esse processo devido ao conceito de região, por ser muito diversificado entre estudiosos dediferentes áreas e a necessidade de adaptação do conceito de Terceiro Mundo, por ser um conceito originalmente criado na Europa, baseado em análises feitas em países desenvolvidos.

Discute-se o problema regional em bases científicas a partir das visões de cientistas naturais que caracterizam uma região a partir de elementos naturais, e as consideram estáticas e não-modificáveis pelo homem. Já oscientistas sociais consideram as regiões como entidades dinâmicas, resultadas das ações do homem, através de sua organização econômica, com o objetivo de usufruir deste espaço, respeitando as limitações de seus domínios físicos e biológicos. O texto cita François Perroux e suas idéias que deram origem a caracterização das regiões homogêneas, polarizadas e de planejamento. Concluindo que, oconceito sócio-econômico e dinâmico de região é mais aceito e utilizado no Terceiro Mundo.

A respeito da adaptação do conceito de Terceiro Mundo, o autor evidencia que a maior dificuldade vem das diferenças entre a realidade européia e da América Latina devido a idéia de pólo de crescimento e de região polarizada, que se aplicaria a países muito industrializados, e mostra a possibilidade de formaçãode pólos, e como conseqüência de regiões polarizadas no Terceiro Mundo, em áreas de exploração de minério e de desenvolvimento agrícola. O autor cita o professor Bernard Kayses, e sua idéia de formação de regiões organizadas em países subdesenvolvidos, e nas regiões mais primitivas, regiões de especulação e bacias urbanas, que demonstram fluxos para um determinado ponto, um pólo de crescimento.No Brasil, estes fluxos existem e se dirigem a centros urbanos com industrias geradoras de mais vitalidade e capacidade de atração.

O estudo dos países subdesenvolvidos possui problemas maiores que os dos países desenvolvidos, pois lida com a deficiência de informações qualitativas e quantitativas. Além disso, também existe o problema de escala e perspectiva histórica. Por isso, é importante...
tracking img