Resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3845 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Capítulo 5
Aspectos da Filosofia contemporânea
As questões discutidas pela Filosofia contemporânea
Dissemos, no capítulo anterior, que a Filosofia contemporânea vai dos meados do
sécu
lo XIX até nossos dias e que, por estar próxima de nós, é mais difícil de ser
vista em sua generalidade, pois os problemas e as diferentes respostas dadas a
eles parecem impossibilitar uma visão deconjunto.
Em outras palavras, não temos distância suficien
te para perceber os traços mais
gerais e marcantes deste período da Filosofia. Apesar disso, é possível assinalar
quais têm sido as principais questões e os principais temas que interessaram à
Filosofia neste século e meio.
História e progresso
O século XI
X é, na Filosofia, o grande século da descoberta da História ou dahistoricidade do homem, da sociedade, das ciências e das artes. É particularmente
com o filósofo alemão Hegel que se afirma que a História é o modo de ser da
razão e da verdade, o modo de s
er dos seres humanos e que, portanto, somos
seres históricos.
No século passado, essa concepção levou à idéia de
progresso
, isto é, de que os
seres humanos, as sociedades, as ciências, as artes e as técnicasmelhoram com o
passar do tempo, acumulam conheci
mento e práticas, aperfeiçoando
-
se cada vez
mais, de modo que o presente é melhor e superior, se comparado ao passado, e o
futuro será melhor e superior, se comparado ao presente.
Essa visão otimista também foi desenvolvida na França pelo filósofo Augusto
Comte, que atribuía o progresso ao desenvolvimento das ciências positivas. Essasciências permitiriam aos seres humanos

saber para prever, prever para prover

,
de modo que o desenvolvimento social se faria por aumento do conhecimento
científico e do contr
ole científico da sociedade. É de Comte a idéia de

Ordem e
Progresso

, que viria a fazer parte da bandeira do Brasil republicano.
No entanto, no século XX, a mesma afirmação da historicidade dosseres
humanos, da razão e da sociedade levou à idéia de que
a História é descontínua e
não progressiva, cada sociedade tendo sua História própria em vez de ser apenas
uma etapa numa História universal das civilizações.
A idéia de progresso passa a ser criticada porque serve como desculpa para
legitimar colonialismo
s e imperialismos (os mais

adiantados

teriam o direito dedominar os mais

atrasados

). Passa a ser criticada também a idéia de progresso
Convite à Filosofia
_______________________________

60

das ciências e das técnicas, mostrando
-
se que, em cada época histórica e para
cada sociedade, os conhecimentos e as
práticas possuem sentido e valor próprios,
e que tal sentido e tal valor desaparecem numa época seguinte ou são diferentesnuma outra sociedade, não havendo, portanto, transformação contínua,
acumulativa e progressiva. O passado foi o passado, o presente é
o presente e o
futuro será o futuro.
As ciências e as técnicas
No século XIX, entusiasmada com as ciências e as técnicas, bem como com a
Segunda Revolução Industrial, a Filosofia afirmava a confiança plena e total no
saber científico e na tecnologia paradominar e controlar a Natureza, a sociedade
e os indivíduos.
Acreditava
-
se que a sociologia, por exemplo, nos ofereceria um saber seguro e
definitivo sobre o modo de funcionamento das sociedades e que os seres
humanos poderiam organizar racionalmente o soc
ial, evitando revoluções,
revoltas e desigualdades.
Acreditava
-
se, também, que a psicologia ensinaria definitivamente como ée
como funciona a psique humana, quais as causas dos comportamentos e os meios
de controlá
-
los, quais as causas das emoções e os me
ios de controlá
-
las, de tal
modo que seria possível livrar
-
nos das angústias, do medo, da loucura, assim
como seria possível uma pedagogia baseada nos conhecimentos científicos e que
permitiria não só adaptar perfeitamente as crianças às...
tracking img