Resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (300 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A familia é o primeiro modelo de sociedade podendo ser comparada com estado como por exemplo do amor que os pais sentem pelos filhos é o mesmo que o estado sente pelopovo, colocando de forma hierárquica que o povo e sucesso do estado, conforme dizia aristoteles os homens não são iguais que uns nascem para escravo e outros paradominar.

Direito do mais forte
Citando assim o direito do mais forte, direito tomado ironicamente na aparência e realmente estabelecido em principio, informando que cedea força constitui um ato e necessidade não de vontade, é no máximo um ato de prudência. Nos convencendo que a força não faz direito, e que não se é obrigado aobedecer se não as autoridades legitimas.
Da escravidão
Resume-se que de qualquer que se encarem as coisas, é nulo o direito de escravizar, não só pelo fato de serilegítimo, como porque é absurdo e nada significa. As palavras escravaturas e direito sã contraditórias, excluem-se mutualmente. Seja de homem para homem, seja de homem paraum povo com si diz o direito da conquista se a guerra não dar o vencedor o direito de massacrar, o direito que ele não possui não pode estabelecer o de os escravizar.É preciso remonta sempre a um primeiro convênio.
Sempre haverá diferença entre submeter a uma multidão e reger uma sociedade, não vendo nisso se não um senhor e umaescravo, um povo e seu chefe. Segundo Groutuis um povo ´, pois, um povo antes de se entregar ao rei sendo assim um ato civil chamando- nos a atenção para que antes queum povo eleja um rei seria bom examinar o ato por qual o povo e um povo, porque e esse ato sendo anterior ao outro constitui um verdadeiro fundamento da sociedade.
tracking img