Resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 53 (13152 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO / ASSUNTO:

1. As transformações das primeiras décadas do séc. XX 1.5. Portugal no primeiro pós-guerra 1.5.1. As dificuldades económicas e a instabilidade política e social. 1.5.2. A falência da 1ª República. 1.5.3. Tendências culturais: entre o naturalismo e as vanguardas. 1.5.4. O movimento modernista na arte.

- Equacionar os factores que contribuíram para odescrédito da monarquia portuguesa.
Entre as principais causas de crise da monarquia, contam-se: 1. A crise do rotativismo partidário - o modelo político de alternância, no poder, entre dois partidos (Progressista e Regenerador) que caracterizara a estabilidade da segunda metade do século XIX, encontrava-se esgotado, pois os políticos não haviam conseguido resolver os principais problemas do país. Nosfinais do século XIX, a incapacidade do rei em pôr cobro às querelas políticas constituiu um dos factores da descrença dos cidadãos no sistema monárquico. 2. A «questão do Ultimato inglês» - em tempos de nacionalismo imperialista, opuseram-se dois projectos de ocupação em África: o inglês, que pretendia unir os territórios numa faixa de Norte a Sul, ligando o Cairo ao Cabo, e o "Mapa cor-de-rosa"português, proposta da Sociedade de Geografia de Lisboa (1881) de ocupar os territórios entre as colónias portuguesas de Angola e Moçambique. A Inglaterra dirigiu um Ultimatum (última ordem) a Portugal em 1890, no sentido de impor, se necessário, pela força, as ambições inglesas. O governo português cedeu. A questão do Ultimato foi considerada um insulto ao orgulho nacional e contribuiu para criar,entre a opinião pública, a ideia de que a monarquia era incapaz de defender os Interesses do país. Deste Incidente nasceu "A Portuguesa", actual hino nacional que então exortava os portugueses a marchar "contra os Bretões"! 3. A crise económica - a década de 1880-1890 foi marcada por uma crise económica aguda. No final do século XIX, apesar do fomento industrial baseado no proteccionismo económico,os problemas estruturais mantinham-se (nomeadamente, a falta de investimento em actividades produtivas, o atraso agrícola, a dependência externa, a emigração de parte da população activa para o Brasil em busca de melhores condições de vida). Na primeira década do século XX, o descrédito na política económica do Governo e da monarquia agravou-se devido à descoberta de Irregularidades financeiraspor parte da família real (ligadas ao favorecimento do capitalista Conde de Burnay nos tabacos e às despesas com a família real).

4. A difusão da ideologia republicana - em 1876 foi fundado, em Portugal, o Partido Republicano. Rapidamente conquistou a adesão das classes médias, vítimas da crise económica e descrentes da política. Em 1880, as comemorações do tricentenário da morte de Camões foramaproveitadas politicamente para reforçar o sentimento de desconfiança face ao regime monárquico. 5. A revolta de «31 de Janeiro» - em 1891, em contexto de profunda crise económica e de rescaldo do ultimato inglês, um grupo de militares de baixa patente protagonizou uma tentativa de implantação da República, no Porto (na antiga Rua de Santo António, actual Rua31 de Janeiro). Apesar de fracassada(foi violentamente reprimida), a revolta exprimiu os anseios de derrube da monarquia partilhados por grande parte da população. 6. A ditadura de João Franco - em 1907, o rei D. Carlos dissolveu o Parlamento, permitindo ao ministro João Franco que governasse, com plenos poderes, num regime de ditadura. Isto apenas veio reforçar o descontentamento com a monarquia. 7. O regicídio - o assassinato dorei D. Carlos e do príncipe herdeiro, D. Luís Filipe, em 1908, mostrou, em evidência, o total descrédito em que havia caído a monarquia. Depois de um golpe tão violento, tornou-se impossível ao filho mais novo do rei - D. Manuel 11- assegurar a continuidade da dinastia de Bragança no poder. Foi o último rei de Portugal.

- Enunciar os princípios fundamentais do ideário republicano.
As...
tracking img