Resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1060 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de janeiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Cláudio Félix Trindade – Resumo
texto 3 - Como avaliar competência(s)?
do livro Avaliação das Aprendizagens – Das concepções às práticas
Será que se consegue dar uma resposta única, e inequívoca, a questões como "O que é
avaliar?" e "O que é competência?"
Tomemos como ponto de partida destas reflexões uma definição de avaliação, muito
geral e, aparentemente, consensual:
O conceito decompetência, objecto do acto de avaliar expresso no título. Também,
neste caso, somos confrontados com a polissemia da palavra competência.
Visão atomística, behaviorística Currículo nacional do ensino básico
• avaliar a actividade, padronizada e
descontextualizada
• Especificação precisa das capacidades
necessárias para desempenhar determinada
função ou tarefa
• Identificação de um conjunto decomportamentos observáveis, susceptíveis de
evidenciar uma actuação competente, fala-se
de,"uma condução competente", "um ensino
competente"
• Daí que o objecto, neste caso, a actividade, o
desempenho – se sobreponha ao sujeito,
sendo-lhe exterior
• As competências são, assim, prédeterminadas
e padronizadas, existindo, por
antecipação, numa concepção plural,
independentemente da pessoaque as irá
demonstrar
• prescritivas, ao identificarem o que se entende
por actuação competente, enumerando o
conjunto de comportamentos (saberes e
saberes-fazer) a observar, para que seja
considerada como tal.
• O desempenho de uma pessoa em
particular
• Diferenciação na realização das tarefas por
sujeitos diferentes e na individualidade da
pessoa que as realiza.
• Neste caso, é apessoa que vai actuar que
deve demonstrar ser competente. Diz-se,
assim, que x é um gestor competente, e que
y conduz com competência, sendo a
competência, aqui, considerada como um
atributo humano.
• Avaliar uma actuação competente
pressupõe, nesse caso, uma situação que
permita observar o modo como o aluno a
enfrenta
Ao considerar o termo plural – competências – série de actividadesparciais que as
pessoas desempenham, incluindo nesse desempenho (comportamento) os necessários
conhecimentos e capacidades, pressupõe-se a possibilidade de o medir objectiva e
mecanicamente.
Isto implica que, para se poder medir "as coisas", estas têm de ser fragmentadas
(decompostas, analisadas) em unidades cada vez mais pequenas. O resultado é, muitas
vezes, um prolongado exercício deformulação que se materializa numa longa lista de
comportamentos, nem sempre muito significativos, o que pode levar a um enfoque nas
partes com prejuízo do todo.
De outro modo, avaliar uma competência complexa é ter em conta não somente os
diversos saberes e saberes-fazer que a constituem, mas também os traços da
sensibilidade, da imaginação, da opinião pessoal e da afectividade do aluno.
Pressupõe oagir em situação mobilizando, nessa acção, de forma integrada e
equilibrada, conhecimentos, capacidades, procedimentos e atitudes, para se
tornar competência demonstrada. Avaliar uma actuação competente pressupõe,
nesse caso, uma situação que permita observar o modo como o aluno a enfrenta.
Daí que, geralmente, se adopte uma das seguintes soluções, de acordo
com a nossa visão de competência(mais analítica ou mais holística):
1ª acepção 2ª acepção 3ª acepção
avaliamos um conjunto de
comportamentos pré-definidos,
que revelam uma concepção de
competência muito próxima de um
saber-fazer, geralmente, de
natureza cognitiva
avaliamos a parte pelo todo considerando as
várias componentes da competência – aquelas
que conseguimos identificar e enumerar, que
conhecimentos (factos,conceitos, princípios,
teorias...) deve o aluno mostrar que adquiriu, que
procedimentos deve por em prática (técnicas,
regras, modos de acção ...) e que atitudes, que
valores, devem orientar o seu comportamento
(autonomia, responsabilidade, colaboração,
rigor, eficácia...), na convicção de que um dia,
mais tarde, por um processo de adição, o aluno
se vai tornar competente, não esquecendo...
tracking img