Resumo: o caso dos exploradores de caverna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1056 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS – UNIMONTES
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E APLICADA- CCSA
CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

TRABALHO: O CASO DOS EXPLORADORES DE CAVERNA

MONTES CLAROS-MG
AGOSTO DE 2012

ISABELA CRISTINA DA SILVA MENDES

TRABALHO: O CASO DOS EXPLORADORES DE CAVERNA




Trabalho apresentado comoinstrumento de avaliação da disciplina de Direito no curso de graduação em Administração na Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes.

Montes Claros – MG
Agosto de 2012
Sumário

Resumo do livro 1
Resumo do voto dos juízes 2
Argumentos 4
Conclusão 4

O caso dos Exploradores de Caverna
Lon L. Fuller

RESUMO DO LIVRO:

Cinco membros de umaorganização de exploradores de caverna penetraram no interior de uma caverna. Estando já distantes da entrada da caverna, ocorreu um desmoronamento da terra, que bloqueou, completamente, a única saída da caverna.

O trabalho de resgate foi difícil, novos deslizamentos aconteceram, 10 membros da equipe de resgate morreram soterrados. No vigésimo dia de resgate, foi descoberto que osexploradores possuíam um radio transmissor, o que tornou possível a comunicação entre os exploradores e o acampamento de resgate.

Os exploradores perguntavam quanto tempo no mínimo, levaria o resgate. A resposta foi que o resgate levaria no mínimo mais dez dias. Em vista desta resposta, os exploradores fizeram começaram a ter hipóteses de como se manteriam vivos até lá.

Os cinco entãodecidiram sacrificar um deles, para que a sobrevivência dos outros quatro fosse garantida. Roger propôs um sorteio para a escolha daquele que seria sacrificado. Ele trazia com ele dados, os quais usariam para tentar a sorte.

Roger desistiu de participar antes do inicio do jogo. Seus companheiros não aceitaram e procederam ao lançamento dos dados. Roger acabou sendo o escolhido. Foi morto, sua carneserviu de alimento para seus companheiros que sobreviveram e foram salvos no trigésimo dia depois do início do resgate.

Após o resgate dos acusados e depois de terem permanecido algum tempo em um hospital onde foram submetidos a um tratamento para desnutrição e choque emocional, foram condenados em primeira instância à pena de morte em segunda instância foram analisados por quatro juízes:FOSTER, TATTING, KEEN E HANDY
.

RESUMO DO VOTO DOS JUÍZES.

Voto de Foster, J.

O juiz Foster tem uma visão mais voltada ao “senso comum”, julgando os acusados de forma que, tendo em vista o trauma que já sofreram na caverna, são inocentes.Foster propõe a absolvição dos réus baseando-se numa posição jus naturalista, alegando que quando Whetemore foi morto eles não se encontravam em um estado civil, mas em um estado natural e por isso a lei não poderia ser aplicada. Ele afirma que as leis do país não se aplicavam para os réus, pois estavam isolados da sociedade.

Uma vez que não estavam sujeitos alei do país, criaram eles, as suas próprias leis. Expõe a ideia de que os acusados fizeram um contrato que servia de lei dentro da caverna e, primeiramente aceita pela própria vítima, em relação a esse contrato não cometeram crime algum. Portanto, o crime cometido pelos réus estes previsto no positivismo (deles) e conclui-se que não cometeram crime algum.

Voto de Tatting, J.

Tattingcritica juiz Foster e seus posicionamentos. Ele diz que não pode haver mais de um sistema jurídico dentro de um mesmo território. O juiz, no entanto considera a lei muito dura para com os réus, pois o caso em questão é saber qual o propósito da lei que esta condenando os réus.

Ele fica em cima do muro e pede afastamento do caso por estar muito envolvido emocionalmente, não sendo capaz de...
tracking img