RESUMO (A ALTA IDADE MEDIA E A EDUCAÇÃO FEUDAL)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1611 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de julho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI
CAMPUS SENADOR HELVÍDIO NUNES DE BARROS
CURSO: LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA
DISCIPLINA: HISTORIA DA EDUCAÇÃO
PROFESSORA:





RESUMO
(A ALTA IDADE MEDIA E A EDUCAÇÃO FEUDAL)




ALUNA:PICOS-PI
A ALTA IDADE MEDIA E A EDUCAÇÃO FEUDAL

1. A EDUCAÇÃO NA SOCIEDADE FEUDAL

A longa época da Idade Media caracteriza-se por uma nova organização da sociedade, que se estrutura em torno do feudo. O feudo é uma unidade territorial, governada por um senhor que age dentrodele como fonte de direito. A economia do feudo é de subsistência. A cultura desenvolve-se somente no castelo do feudatário ou nas igrejas, também se caracteriza por poucos intercâmbios e é toda devotada a Fe crista, aos seus dogmas, aos seus mitos. A sociedade feudal é, portanto, uma sociedade fixa, com escassa mobilidade social e pouca reciprocidade; é uma sociedade de ordens, em que os homensse acham estavelmente colocados e tem um papel social bem determinado. No vértice estão os bellatores (os guerreiros) e os oratores (os clérigos), embaixo estão os laboratores (camponeses, artesões, ou seja, o povo).
Foram as invasões que determinaram o nascimento da economia feudal. Outro fator decisivo para o nascimento do feudalismo foi o despovoamento das cidades e o deslocamento do centroda vida social para o campo. A sociedade e o homem medieval são o produto da mentalidade cristã, que concentra toda a vida além-túmulo.
Mas a sociedade feudal tem na sua base, novos vínculos entre homem e homem, não mais ligados à polis ou à civitas nem tampouco `a communitas christiana, mas sim a “elos de sangue” que fundam a “linguagem” e consolidam relações de parentesco como primários eexclusivas que favorecem a dependência e vendeta e que se manifestam na solidariedade econômica.
Neste tipo de sociedade, problema educativo coloca-se de forma radicalmente dualista, com uma nítida distinção de modelos, de processos de formação, de locais e de praticas de formação, entre as classes inferiores e a nobreza, a educação se organiza em instituições- como a família e a igreja. Aeducação na Alta Idade Media é, portanto, dividida entre nobreza e povo, entre “escola” e “aprendizagem”.


2. ESCOLAS ABACIAIS, CATEDRAIS, PALACIANAS

No centro da formação das elites esta a transmissão do saber, que se desenvolve nas escolas organizadas pela Igreja, utilizando um novo modelo de escola, ligado à vida monástica, que organiza ensinos de alcance, sobretudo religioso.
Jáno século V, as escolas monásticas (ou abaciais) vinham acompanhando as escolas estatais romanas de gramática e de retórica, substituindo-as depois gradativamente e propondo uma formação não literária, mas religiosa. Nas escolas monásticas predomina uma cultura ascética, ligada ao estudo dos textos sagrados e do saltério, dedicada à formação espiritual e à meditatio.
Junto às maiores sedesepiscopais colocadas ao longo das grandes vias de comunicação da época forma criadas escolas catedrais de prestigio. Nessas escolas, cultivavam-se o estudo do trivio, mas, sobretudo do quadrivio, e se difundia um saber enciclopédico, caracterizada pela “tradição e submissão” pela sagrada escritura, pelos textos dos padres ou elaborados pelos concílios.
Desde a época carolíngia, porem, tinhatomado corpo outro tipo de escola- ligada ao poder laico e destinada a formar a nobreza de corte e os administradores do império, - colocado no palácio do soberano. Para formar tais eclesiásticos, e os filhos da nobreza, é fundada a schola palatina. Na escola palaciana ensinavam-se, sobretudo a gramática e a retórica.

3. CAVALARIA E FORMAÇÃO DA ELITE

As classes nobres vinham exprimindo um...
tracking img