Resumo rolf rendtorff

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1896 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Paulo César de Oliveira
Introdução ao Antigo Testamento
Rolf Rendtorff

Resumo

Forma e peculiaridade da literatura de Israel

O Antigo Testamento apresenta dificuldades para quem procura aprofundar-se em sua leitura, pois não compreendemos muitas coisas,esbarramos em contradições ou em fatos que achamos estranhos. Por exemplo: temos no início dois relatos distintos sobre a criação, onde um não é complemento do outro. No primeiro o relato é sistemático na sequência das obras dos sete dias, onde tudo se originou aos poucos do nada caótico mediante a vontade criativa e ordenadora de Deus através de sua palavra eficaz. Bem diferente do segundo relato,bem mais ingênuo e plástico, representando a atividade criadora de Deus como a do oleiro, que forma um vazo de barro visando exclusivamente o espaço vital imediato do ser humano. Isto evidencia que se tratam de dois relatos de criação distintos, que eram independentes e se originaram em tempos e autores diferentes. Estes exemplos nos mostram que o AT é um livro que cresceu paulatinamente e suaforma atual constitui o resultado de uma longa história, cujo resultado são os diversos livros na forma como os encontramos hoje na bíblia.

O Pentateuco

O primeiro complexo maior é formado pelos “cinco livros de Moisés” denominados Pentateuco, que tratam dos primórdios da humanidade (GN 1-11), história dos patriarcas (GN 12-50)que forma o prelúdio da história do povo de Israel, desde a saída do Egito até a entrada na terra prometida, sendo este último tema exposto no livro de Josué.
As ideias teológicas que claramente sobressaem em Genesis permitem a conclusão de que o autor juntou as diversas tradições de maneira planejada. Ele é chamado de Javista. Nome dado porque sempre usa o nome hebraico de Deus(Javé) em suas exposições. É o teólogo mais antigo por nós conhecido. Viveu nos tempos do rei Salomão, século X a.C.. Um pouco mais recente é o Elohista, do qual não se conservou uma obra completa visto que seus escritos muitas vezes consistem em suplementos acrescentados a obra javista. É possível constatar várias diferenças na maneira de ambos apresentarem as histórias, como por exemplo: no javistaDeus ou seu anjo falam diretamente com as pessoas, no elohista Deus fala em sonhos ou chama do céu. Há ainda o Escrito Sacerdotal que recebeu este nome porque manifesta um interesse acentuado em assuntos sacerdotais e cultuais como: circuncisão, construção do tabernáculo, numerosos dados cronológicos a respeito da idade das pessoas e o ano da saída do Egito. Também temos o Deuteronomista, umcompilador que juntou e redigiu as tradições que encontrou de acordo com determinados pontos de vista. Tradições de natureza bem diversas.

O Deuteronômio

O Deuteronômio contém introduções, uma coleção de leis, o texto final sobre a morte de Moisés, sendo a coleção de leis a parte principal da obra. Os textos legais mostramclaramente a ideia diretriz; a adoração exclusiva ao Deus único e em um único lugar de culto. As ideias do Deuteronômio tiveram efeitos duradouros, pois exercem um domínio sobre toda historiografia posterior, a começar por Josué e se estende até II Reis. Josué é admoestado a proceder segundo a lei que Moisés determinara e a ocupar-se continuamente com este livro de leis. Em Reis os reis são apreciados umpor um, segundo se a observância destas leis foram cumpridas em seus governos. Toda exposição da história de Josué até II Reis é denominada de Obra Historiográfica Deuteronomistica.
Os Profetas

No cânone hebraico do AT os livros históricos de Josué até II Reis formam a primeira parte do cânone profético: os Profetas...
tracking img